Engajar os consumidores e transformar uma demanda em compra é um dos desafios do varejo. Nesse cenário, nada melhor do que pensar estrategicamente a exposição de produtos e utilizar algumas técnicas de merchandising visual para ampliar as vendas e fidelizar os clientes.

Descubra, neste artigo, como melhorar a exposição de produtos no Ponto de Venda (PDV) do seu supermercado. Confira a seguir!

Qual a importância de expor corretamente os produtos?

A organização do ambiente é um dos fatores responsáveis por determinar como o cliente se relaciona com a loja. Ou seja, como ele compra, quanto tempo passa no estabelecimento, como circula pelos corredores e, consequentemente, como promove o supermercado. Além disso, quando os produtos são apresentados da maneira correta, é possível oferecer ao shopper uma experiência positiva de compra.

Vale lembrar que a apresentação das mercadorias no supermercado deve considerar as particularidades dos produtos. Esse é o caso, por exemplo, dos frios, alguns derivados de leite e carne. Nessas situações, é preciso ir além das questões visuais e garantir que a exposição acontecerá conforme as normas das agências fiscalizadoras. Portanto, é indispensável respeitar as indicações de temperatura, pressão e umidade indicadas a cada um deles.

Como melhorar a exposição de produtos em supermercado?

Existem diversas maneiras de tornar o ambiente de compras mais atrativo para o consumidor. Embora não exista uma regra geral de exposição, seguir alguns princípios vão ajudar a promover os produtos. Veja quais são as principais formas de fazer isso!

Invista no layout

O layout do supermercado pode ser compreendido como a sua composição visual. No que se refere aos produtos, dois aspectos merecem destaque: a forma como eles estão organizados e como são apresentados aos clientes.

Os itens devem ser organizados a partir de categorias e subcategorias. Com isso, ao chegar ao PDV, o cliente poderá encontrar o que busca de maneira rápida e sem o auxílio dos funcionários. Busque seguir um padrão e divida o espaço do supermercado em seções, como bebidas, carnes, cereais, enlatados, frios, laticínios, produtos de limpeza e higiene, verduras e frutas etc.

Dentro das categorias, subdivida as mercadorias de acordo com a marca, preço, preferências dos clientes, cores etc. Em alguns casos, pode ser interessante destinar também uma gôndola fora do setor natural do produto para aumentar a sua visibilidade. Geralmente, isso ocorre com itens em promoções ou de uso mais específico que, muitas vezes, passam despercebidos pelo shopper.

Além de organizados, os produtos precisam ser expostos da forma correta. Ou seja, com a face virada para frente e respeitando a harmonia do setor. Dessa maneira, os clientes conseguirão ler as informações principais sem retirar o item da prateleira. Para organizar e fazer a exposição de produtos você poderá:

  • posicionar as mercadorias segundo o fluxo de saída e credibilidade no mercado;
  • criar uma visualização vertical ocupando as prateleiras de cima para baixo com variações de modelos de uma marca;
  • colocar o objeto da venda na altura dos olhos do cliente para que ele se destaque dos demais.

Cuide da sinalização

Para efetuar a compra, o consumidor precisa conseguir se orientar no espaço e chegar ao setor em que o produto está. A fim de direcionar o tráfego dentro da loja, faça sinalizações com cores atraentes, ofereça informações concisas e claras. Porém, atenção: o excesso, assim como a falta de sinalização do PDV, pode confundir o cliente e atrapalhar as vendas.

Lembre-se de considerar que, na cultura oriental, a leitura é realizada da esquerda para a direita. Isso vale tanto para a sinalização quanto para a organização e exposição de produtos — recomenda-se que itens com maior receita fiquem posicionados no lado esquerdo.

Controle o uso dos espaços

A maneira como o espaço da loja é aproveitado é fundamental para facilitar a circulação dos clientes, organizar e expor os produtos e, claro, aumentar as vendas. Basicamente, existem dois critérios para organizar o espaço do supermercado.

O primeiro é adequar as seções à estrutura da loja. Ou seja, estabelecer as seções de acordo com o fluxo e trajetória dos clientes, assim como pelas especificidades dos produtos. A seção de materiais de higiene, por exemplo, não demanda o mesmo espaço que aquela destinada à venda de utensílios de maior porte, como caixas de isopor, banquetas, vassouras etc.

O segundo aspecto se refere à utilização do espaço das gôndolas. É indispensável saber qual o máximo de mercadorias cada uma delas suporta e quais produtos podem ser apresentados simultaneamente sem nenhum tipo de prejuízo.

Muitos itens em um pequeno espaço podem gerar confusão, sensação de desorganização e dificultar que o cliente localize os preços. Lembre-se também de que manter um estoque gera custo. Logo, é interessante priorizar os produtos que vendem mais.

Fique atento à iluminação

A iluminação tem um papel importante na qualidade de exposição de produtos. Toda a loja deve ser clara e oferecer conforto visual (e térmico) ao cliente. Em geral, as luzes são capazes de impactar positivamente a experiência de compra. Com elas, você pode atrair a pessoa para um determinado item, aprimorar a decoração da loja e até se diferenciar da concorrência.

Entretanto, é preciso cuidado e planejamento para que o sistema de iluminação cumpra seu papel. A aplicação indiscriminada de luzes pode gerar distorções nas cores dos produtos e provocar decepções nos clientes após as compras. Além disso, um local bem-iluminado não compromete a produtividade dos colaboradores e reduz os gastos com a tarifa de energia.

Ademais, a forma como os produtos são apresentados pode despertar os cinco sentidos. Em alguns ambientes, vale a pena combinar os aspectos visuais ao olfato e audição. Promover degustações e sonorizar a loja são boas estratégias para convidar o consumidor a conhecer uma determinada mercadoria e tornar o ambiente mais agradável.

Com essas dicas, você conseguirá melhorar a exposição de produtos no supermercado, criar diferenciais em relação aos seus concorrentes, engajar as pessoas na sua marca, aprimorar a experiência de compra dos shoppers e alavancar as vendas. O recomendado é zelar pela harmonia do espaço, combinando produtos, cores, luzes e sinalizações.

Gostou deste post? Tão importante quanto a exposição de produtos é contar com um sistema de gestão eficiente. Entre em contato conosco e confira a melhores soluções para o seu varejo!