Pesquisar
Close this search box.

8 dicas para organizar o layout das gôndolas do supermercado

Inúmeros são os aspectos que contribuem para o aumento das vendas em uma empresa. Mas você sabia que o layout das gôndolas do supermercado pode ser um fator decisivo para o negócio?

Todos os dias, diversos clientes entram e saem do seu estabelecimento. Alguns deles têm uma lista em mãos e voltam para casa exatamente com o que queriam. Outros já são mais flexíveis e levam alguns produtos a mais.

Seja qual for o perfil do consumidor, a forma como as gôndolas e os produtos são organizados afeta muito as vendas. No entanto, como muitos empresários do setor ainda têm dúvidas quanto a essa estratégia, nós preparamos este post.

Quer entender melhor? Continue a leitura!

O poder das gôndolas nos varejistas

Cada área da economia enfrenta seus desafios. Enquanto uma loja virtual precisa se esforçar para atrair consumidores para o site, a loja física precisa lidar com a limitação do espaço disponível, por isso que a organização das gôndolas precisa ser pensada de forma estratégica.

As prateleiras de um supermercado têm um impacto muito grande, que pode ser positivo ou negativo, dependendo das estratégias que você usa.

Com uma boa organização, é possível organizar os produtos de forma atrativa, incentivar mais compras, melhorar o controle da mercadoria e usar muito bem o espaço que tem disponível. Ou seja, com as técnicas adequadas, o seu lucro pode ser muito maior.

As 8 melhores dicas para organizar o layout das gôndolas do supermercado

Para evitar erros e tirar o máximo proveito do espaço da loja, compilamos ótimas dicas sobre como organizar as gôndolas de forma eficaz.

Continue a leitura e anote bem as estratégias!

1. Conheça os principais modelos de organização

Primeiro, é bom conhecer as quatro principais maneiras de organizar as prateleiras e entender o lado positivo e negativo de cada uma:

  • vertical: oferece um bom impacto visual e facilita a observação dos produtos pelo consumidor durante a sua caminhada pelo espaço do supermercado;
  • horizontal: apresenta alguns problemas, como a dificuldade de visualizar os itens, já que eles costumam ser enfileirados em níveis;
  • em blocos: nesse modelo, as mercadorias são separadas por marca ou por tipo, o que ajuda o cliente a escolher o produto e a comparar os preços, por exemplo;
  • sazonal: este formato funciona bem em épocas festivas, como Carnaval e Festa Junina, tornando a visualização mais fácil e incentivando as compras.

Perceba que, a depender da necessidade ou da estratégia de venda mais conveniente, todos esses modelos podem ser utilizados em seu negócio. O ideal é conhecê-los bem e entender os prós e os contras.

2. Seja estratégico na organização dos níveis das prateleiras

Uma prateleira de supermercado tem diversos níveis e, é claro, os produtos devem ser distribuídos levando-se em consideração alguns fatores. Ou seja, não é nada produtivo organizar as mercadorias de maneira aleatória.

Cada mercadoria tem uma relevância maior ou menor para o consumidor e você deve identificar muito bem esse fator para melhorar as vendas. Observe:

  • acima da cabeça: coloque os produtos que todo supermercado precisa oferecer, mas que não apresentam um grande volume de vendas;
  • na altura dos olhos: essa é a área de destaque e deve ser dedicada aos produtos de maior demanda e rentabilidade. Além disso, procure disponibilizar, nesses espaços, mercadorias que as pessoas levam quase que por impulso, como chocolates;
  • na linha da cintura: também devido ao campo de visão adequado, essa seção é ideal para os produtos com boa demanda e rotatividade;
  • abaixo da cintura: reserve tais prateleiras para itens com um preço mais em conta e que apresentam uma boa rotatividade;
  • no chão: produtos mais pesados devem ser colocados nesse nível para evitar danos durante o deslocamento e minimizar riscos de acidentes.

3. Elabore um planograma

Você já ouviu falar em planograma? É um documento que contém o plano de organização das gôndolas do supermercado. É muito importante para conseguir cuidar dessa tarefa e ainda para aumentar a rotatividade dos produtos em estoque.

Para adotar a estratégia, deve-se fazer um desenho especificando:

  • a localização ideal de cada categoria;
  • a disposição de marcas concorrentes;
  • as orientações para os funcionários responsáveis pela reposição dos produtos nas prateleiras.

Vale a pena destacar que o desenho pode ser elaborado com o auxílio da tecnologia. Porém, caso não seja possível, uma lousa ou mesmo uma folha de papel é suficiente.

4. Identifique os pontos de maior circulação

Cada supermercado possui uma área mais movimentada, chamada de “ponto quente”, e outra com menos fluxo de clientes, conhecida como “ponto frio”. Essa é uma informação muito estratégica e vale o tempo gasto com a observação.

Identificando a área de maior circulação, é possível direcionar os produtos com maior lucratividade para ela. De modo diverso, você pode ser ainda mais estratégico e estimular a compra de itens com baixa saída, colocando-os nesses locais.

A ideia é ter o conhecimento sobre essas áreas e aproveitá-lo da maneira que melhor atenda às suas necessidades.

5. Use a localização como vantagem estratégica

O seu supermercado tem uma padaria ou um açougue? Onde esses ambientes estão localizados? Muitos empresários do setor ignoram o quanto a disposição adequada desses serviços pode elevar as suas vendas.

Geralmente, produtos como pão e carne têm demanda constante, levando os clientes a visitarem o ponto de venda várias vezes. Por isso, é recomendável posicionar essas seções no fundo da loja, incentivando os clientes a percorrer as prateleiras até chegar a esses setores.

Além disso, que tal apostar na oferta de itens que se complementam e organizar os produtos mais adequados perto desses locais? Uma alternativa é colocar produtos como manteiga, presunto e iogurte próximos à padaria, enquanto temperos e verduras podem ser posicionados próximo ao açougue. Isso facilita a combinação de itens e a experiência de compra.

6. Aproveite bem as pontas das gôndolas

É importante notar que as pontas das prateleiras são lugares muito bons para mostrar seus produtos. Isso acontece porque os produtos ficam mais em evidência, e consequentemente são mais vendidos.

Inclusive, as pontas das gôndolas são tão valiosas e eficazes, que alguns fornecedores pagam mais para exibir seus produtos lá.

Dessa forma, para aproveitá-las ao máximo, organize os itens verticalmente ou em blocos, se houver muitos, para maximizar a exposição.

Além disso, exponha poucos itens, como dois ou três. Essa dica vale ouro, pois quando diversas mercadorias são agrupadas nesses espaços, o efeito oposto pode ser desencadeado. Então, em vez de os produtos serem notados com mais facilidade, eles podem passar despercebidos.

7. Tenha cautela quanto à precificação

Embora essa sugestão não esteja necessariamente relacionada ao layout das gôndolas do supermercado, é imprescindível que você tenha cautela em relação a ela. Isso porque se trata de um fator que gera reflexos diretos sobre as vendas: a exposição da precificação.

Então, atente-se sempre às etiquetas de preços dos produtos e certifique-se de que elas estejam visíveis e facilmente acessíveis aos clientes.

Isso é super importante porque se um cliente não vê o preço de um produto, as chances dele comprar o item praticamente desaparecem.

8. Não se esqueça das crianças

Fato é que é bastante comum que as crianças estejam presentes nas idas às compras, acompanhando os pais. Então, quando se trata de organizar o layout das gôndolas do supermercado, não se esqueça de levar isso em consideração.

Aqui, uma boa estratégia é analisar o comportamento das crianças e quanto os pais podem gastar, para escolher o melhor método.

A verdade é que crianças pequenas têm uma habilidade incrível para convencer os pais a comprar coisas não planejadas. Naturalmente, esse fato impacta de forma positiva as suas receitas.

Então, lembre-se de dispor algum item comumente de desejo dos pequenos em balcões, freezers e gôndolas à altura dos seus olhos. Acredite: investir nesse público poderá fazer toda a diferença.

Outra ideia é ter um promotor de vendas nas áreas onde normalmente ficam os produtos que atraem as crianças, como biscoitos, chocolates e balas.

Ademais, apostar no equilíbrio e oferecer também alternativas saudáveis pode ajudar a conquistar os responsáveis pelos pequenos.

Descubra como a Locatelli Supermercados conquistou 16 lojas no Espírito Santo escolhendo a gestão certa.

Com certeza, organizar as gôndolas do supermercado pode ser um desafio, mas não é algo impossível de se fazer, como você pôde perceber.

Quem trabalha nessa área deve ficar atento a tudo que afeta os lucros, e a forma como os produtos são colocados nas prateleiras é um fator importante a ser avaliado.

Assim, para deixar essa missão ainda mais fácil e prática, um software de gestão é essencial para automatizar e agilizar o processo.

E a CISS tem a solução perfeita para te ajudar: com o CISSPoder você ganha agilidade e praticidade na organização das gôndolas. Para saber mais, entre em contato conosco e conheça nossa solução!

Pesquise no blog da CISS
Pesquisar
Artigos recentes​
Inscreva-se

Quer receber dicas de gestão exclusivas gratuitamente?

Para saber mais sobre como a CISS coleta, utiliza, compartilha e protege seus dados pessoais, leia a Política de Privacidade da CISS.

Compartilhe:
Você poderá gostar também:

Segue a gente :)