Manter um controle eficiente de mercadorias é uma atividade essencial para garantir um bom atendimento ao consumidor e maior lucratividade. Existe uma série de erros na gestão de estoque que devem ser evitados para que não ocorram, por exemplo, problemas de ruptura ou desperdício de materiais, o que é responsável por causar muitos prejuízos ao negócio.

Neste artigo, vamos mostrar por que esse controle é importante, bem como quais são os principais erros que é preciso evitar para fazer essa tarefa de maneira adequada. Acompanhe a leitura e saiba mais.

Saiba a importância da gestão de estoque nas empresas

O estoque de materiais representa boa parte dos valores ativos da empresa. Em função disso, não deve ser negligenciado para que não ocorram perdas e prejuízos que poderiam ser facilmente evitados por meio de um controle de mercadorias eficiente.

Os produtos armazenados são responsáveis por gerar lucro para a empresa e movimentar o capital de giro. Por isso, qualquer problema em sua administração é capaz de afetar a rentabilidade do negócio.

Veja erros na gestão de estoque que devem ser evitados

As falhas no controle de estoque podem comprometer o resultado financeiro da empresa. Por isso, é preciso identificar e solucionar todas elas com rapidez. A seguir, listamos as principais ocorrências que devem ser evitadas para garantir uma gestão eficiente.

1. Falta de automatização

Fazer o controle manual do estoque não é uma boa alternativa. Isso porque o risco de falhas operacionais é muito grande, visto que o volume de informações que precisam ser controladas é extenso. Outros fatores importantes são a redução na produtividade dos funcionários e a confiabilidade das informações.

O uso da tecnologia elimina todos esses problemas e é um dos principais fatores de sucesso na gestão do estoque, pois torna o processo muito mais ágil e eficiente. A utilização de softwares de gestão, como um ERP, permite a integração entre os setores da empresa.

Dessa forma, há o aumento da produtividade, já que muitas tarefas passam a ser automatizadas, o que libera os colaboradores para executar outras atividades com a finalidade de aumentar as vendas, por exemplo.

A utilização de um software permite que a gestão tenha dados atualizados sobre a movimentação de mercadorias. Dessa maneira, é possível fazer uma análise real sobre as quantidades dos produtos, o que é fundamental para controlar a reposição de estoque.

2. Acúmulo de estoque

Acumular produtos que não têm boa rotatividade é outro problema enfrentado por empresas que não mantêm um controle de estoque bem-organizado. Entre os problemas causados por essa prática, está o desperdício de materiais, especialmente aqueles que têm data de validade, como produtos alimentícios, tintas, colas, entre outros.

Ao fazer um controle de estoque eficiente, é possível controlar de maneira adequada a data de validade dos produtos, a qual lote pertence, entre outras informações importantes para evitar que a mercadoria perca a validade.

Além disso, esse acompanhamento sobre a data de validade permite observar qual é o momento ideal para criar campanhas promocionais com a finalidade de vender essas mercadorias antes que elas atinjam a data de vencimento.

3. Ausência de controle do giro dos produtos

Uma gestão ineficiente de estoque não faz o controle sobre a movimentação das mercadorias. Dessa forma, podem ocorrer problemas como a indisponibilidade de itens e a loja precisar repor mercadorias com urgência, o que pode ser prejudicial para o fluxo de vendas.

Outro problema em fazer a reposição de mercadorias com urgência é a perda da oportunidade de negociar valores com o fornecedor, uma vez que a loja tem pressa para que os produtos sejam entregues e evitar o desabastecimento de mercadorias.

Ao fazer o controle sobre as mercadorias, é possível calcular o giro de estoque. Para isso, é preciso acompanhar os produtos desde o momento do pedido de compra até a venda ao consumidor.

Assim, é possível estimar o tempo que o fornecedor leva desde a compra até a entrega dos produtos e qual é a quantidade vendida desses itens durante o período em questão. Isso possibilita um planejamento de acordo com a quantidade necessária e o tempo para a venda das mercadorias, o que evita o desperdício e prejuízos ao comércio.

4. Compras excessivas

A falta de organização no estoque é responsável por problemas como as compras excessivas, pois, sem saber qual é a quantidade real de cada item armazenado. é difícil estimar o quanto é preciso comprar de cada um.

Uma série de problemas pode ser causada pela compra desordenada de mercadorias, como o prejuízo para o capital de giro da empresa, a perda de produtos com data de validade ou o item demorar para ser vendido e se tornar obsoleto para o mercado.

Portanto, é preciso fazer o acompanhamento do estoque com o propósito de determinar a necessidade de reposição no momento certo, sobretudo quando se trata de produtos sazonais, que são vendidos apenas em determinados períodos do ano.

Essas mercadorias também devem ser observadas com o propósito de determinar qual é sua necessidade de consumo dentro do período de vendas. Dessa forma, é possível evitar a compra excessiva desses itens e que eles fiquem por muito tempo parados em estoque.

5. Inexistência de inventário

Um dos maiores problemas no varejo são as rupturas de estoque, ou seja, aquele momento em que o cliente entra em um supermercado em busca de um produto nas prateleiras e não o encontra. Essa falha pode fazer com que o consumidor vá em busca do que procura na concorrência, perdendo não só a venda daquela mercadoria, mas a de outros itens que eventualmente ele poderia comprar.

Ao fazer o inventário, o lojista tem o controle exato de todos os itens armazenados e a quantidade de cada um, o que contribui para a organização do estoque e proporciona uma série de benefícios, como a redução de perdas e desperdícios, diminuição de custos, melhor organização para a reposição de produtos e muito mais.

O ideal é que o inventário de estoque seja feito no mínimo uma vez por mês para garantir que as informações sobre as mercadorias estejam sempre atualizadas. É importante ressaltar que não elaborá-lo ou atualizá-lo pode ser considerado um problema fatal para a empresa.

Os erros na gestão de estoque são responsáveis por inúmeros prejuízos no varejo. Para evitá-los, é preciso seguir algumas orientações, como manter o controle de mercadorias eficiente, fazer inventários periodicamente e contar com o auxílio da tecnologia para ter mais agilidade nessas atividades.

Agora que você já sabe como é importante manter um controle de estoque eficiente, compartilhe este artigo com seus amigos em suas redes sociais para que eles também entendam essa importância!

Compartilhar