Pesquisar
Close this search box.

Como trazer tecnologia no PDV e aumentar a rentabilidade do seu negócio

O investimento em tecnologia no PDV gera ótimos retornos às empresas, principalmente quando falamos de rentabilidade. Por meio dele é possível tornar os processos mais ágeis, reduzir custos e até mesmo aumentar as vendas em função da experiência dos consumidores.

Quer descobrir como isso tudo é possível? Neste artigo explicamos como a tecnologia é capaz de contribuir na melhoria de diversas rotinas e ajudar a alcançar resultados mais satisfatórios no varejo. Continue a leitura e saiba mais sobre o assunto.

Registro de produtos

O registro de produtos é uma rotina que demanda bastante tempo dos colaboradores no varejo, tanto para quem trabalha diretamente no caixa quanto para quem lida com a movimentação de mercadorias.

Nesse sentido, o investimento em tecnologia no PDV contribui para diminuir consideravelmente o tempo gasto nessas atividades. No caso da movimentação, o trabalho é feito com coletores de dados, que capturam as informações dos itens de maneira acertada e bem rápida. Isso melhora fluxos de trabalho como:

  • separação de itens para reposição;
  • balanço de estoque;
  • recebimento de mercadorias;
  • conferência de cargas e entregas.

Vale a pena ressaltar que esses coletores precisam ser integrados a um sistema de gestão ERP, para o qual serão mandadas as informações registradas. Assim, tudo acontece sem que seja necessário digitar os dados manualmente.

No caixa, é possível contar com um sistema de PDV simples e rápido, que também é integrado ao ERP e permite passar as compras com mais agilidade, diminuindo o tamanho das filas e contribuindo para aumentar a satisfação dos clientes — já que o tempo de espera também cai.

Gestão de preços

A precificação de produtos é uma tarefa essencial para a sobrevivência de qualquer negócio, afinal, é por meio dela que se consegue arcar com os custos operacionais e ainda gerar algum lucro. Apesar da relevância, ela continua sendo um dos grandes desafios dos varejistas.

Com um sistema de gestão, essa atividade se torna um pouco mais fácil, visto que são registradas as mais variadas informações a respeito dos produtos. Entre elas, estão:

  • os custos de aquisição;
  • os impostos;
  • os valores pagos com frete e outros custos variáveis.

Juntando isso as análises de dados históricos das vendas, fica mais fácil saber quanto cada item deve custar para que gere os retornos esperados, evitando possíveis prejuízos financeiros que podem colocar a sobrevivência do negócio em xeque.

Layout e merchandising

Certamente você já sabe da importância de planejar bem o layout da loja, mantê-la organizada e como isso afeta a percepção dos clientes e até mesmo as vendas. Para ajudar o varejista nessa missão, existem tecnologias responsáveis por mostrar quais são as áreas da loja que os clientes mais frequentam em um determinado período, usando um simples mapa de calor, por exemplo.

Também é possível usar um contador de clientes, a fim de identificar quais são os horários de pico em que a loja recebe o maior número de visitantes. A partir daí, o gestor pode tomar decisões mais acertadas, baseadas em dados, a fim de aumentar as vendas e otimizar o atendimento.

Isso vale também na hora de definir estratégias de merchandising na loja. Se você sabe que o setor de carnes e congelados é mais movimentado em determinado horário do dia, por que não investir em ações de cross merchandising com outras categorias, como as bebidas, por exemplo? Podem ser feitas exposições, degustações, ou mesmo a inclusão de materiais promocionais indicando boas ofertas. Assim, você tem chances de vender mais e aumentar o ticket médio do seu estabelecimento.

Self-checkout e totens de atendimento

Com o self-checkout, o cliente do supermercado faz suas próprias compras, se dirige até o terminal de vendas e registra dos produtos e o pagamento de forma autônoma, sem que seja necessária a presença de um operador. Esse processo ajuda a diminuir bastante o tempo de espera nas filas.

Com a ajuda do estudo do layout, citado anteriormente, fica mais fácil saber em qual ponto da loja o totem fica melhor localizado, fortalecendo a estratégia comercial.

Também vale a pena citar uso do autoatendimento em setores como a padaria, açougue ou restaurantes dentro do supermercado. Nesses casos, os clientes podem escolher por meio de telas touchscreen, quais produtos desejam comprar ou consumir, realizando o pedido e o pagamento pelo mesmo equipamento.

Do ponto de vista de custos, isso gera uma grande economia para o estabelecimento, uma vez que a empresa não precisa dispor de um funcionário exclusivamente para anotar os pedidos e que os erros por extravio de comandas ou anotações erradas deixam de acontecer.

Experiência do consumidor

A experiência do consumidor é parte fundamental para que o seu negócio se torne bem-sucedido. Com uma boa vivência, é bem provável que as pessoas voltem a comprar na sua loja em uma oportunidade futura e ainda façam indicações a outros clientes em potencial, criando uma imagem positiva da sua empresa.

A tecnologia pode contribuir para melhorar essas experiências, promovendo mais agilidade no atendimento e trazendo um diferencial, como é o caso do self-checkout. Como a briga entre concorrentes hoje gira em torno de preço, oferecer o autoatendimento é algo que pode despertar a atenção dos consumidores e atraí-los para o seu negócio.

Também podemos citar a importância da presença online para aumentar as vendas e a rentabilidade da loja. Com boas campanhas e estratégias bem-estruturadas nas redes sociais, é possível alcançar um público ainda maior e atraí-lo para o seu PDV.

Todavia, vale a pena ressaltar que o atendimento, os preços, a variedade e a qualidade dos produtos precisam ser satisfatórios. Caso contrário, corre-se o risco de ter uma imagem forte no digital que não corresponde à realidade do que o estabelecimento oferece. Isso pode gerar frustração e prejudicar a experiência, que fica aquém do esperado.

Fazer uso da tecnologia no PDV é uma excelente estratégia para modernizar os processos, atender os clientes com mais agilidade e até mesmo criar diferenciais na loja. Tudo isso contribui de certa forma para que o seu negócio se mantenha competitivo no mercado e se destaque dos concorrentes.

Gostou da ideia de apostar em ferramentas tecnológicas? Entre em contato conosco e descubra agora mesmo como o investimento em tecnologias para o PDV podem otimizar o desempenho da sua loja e aumentar a rentabilidade da empresa!

Pesquise no blog da CISS
Pesquisar
Artigos recentes​
Inscreva-se

Quer receber dicas de gestão exclusivas gratuitamente?

Para saber mais sobre como a CISS coleta, utiliza, compartilha e protege seus dados pessoais, leia a Política de Privacidade da CISS.

Compartilhe:
Você poderá gostar também: