Pesquisar
Close this search box.

Como lidar com a previsão de demanda da loja de materiais de construção?

Investir em muitas quantidades de um mesmo item pode significar dinheiro parado e ser prejudicial à saúde financeira da loja. Ao mesmo tempo, a falta de produtos disponíveis em estoque pode impactar negativamente as vendas e a satisfação do cliente. Por isso, é importante fazer uma previsão de demanda para encontrar uma forma de resolver esse dilema.

A determinação sobre a quantidade ideal para cada produto deve ser feita adequadamente, a fim de encontrar um meio termo, evitando o risco de fazer cálculos equivocados e continuar com o problema. A seguir, mostramos como funciona essa previsão e a melhor forma de aplicá-la em uma loja de material de construção. Continue a leitura para saber mais!

O que é a previsão de demanda?

Prever a demanda do estoque é uma atividade essencial para evitar a falta ou o excesso de mercadorias armazenadas na loja. Trata-se de uma análise feita com base em critérios específicos, que ajudam a determinar a quantidade de estoque ideal, de acordo com a necessidade de consumo.

Em outras palavras, significa fazer um estudo sobre a movimentação do estoque para estimar quais mercadorias é preciso ter em estoque e a quantidade média de cada uma. Essa atividade é importante para evitar o desperdício de recursos e contribuir para que as decisões de compras sejam tomadas com base em avaliações reais — o que contribui para a redução de custos, além de aumentar a competitividade da loja.

Vale ressaltar que a utilização do resultado obtido também serve de apoio para que a gestão possa tomar outras decisões importantes para a loja, como a necessidade de um número maior de colaboradores, a avaliação do espaço disponível para armazenamento e o investimento em campanhas de marketing.

Como lidar com a demanda do estoque?

Para realizar a estimativa de demanda, é preciso desenvolver algumas tarefas que são essenciais para obter um resultado preciso. Confira, a seguir, como elaborar uma previsão eficiente sobre a necessidade de estoque.

Determine os objetivos

Para fazer a previsão de maneira eficiente, é preciso estabelecer os objetivos desejados com essa análise. Isso pode acontecer tanto para acompanhar a evolução do estoque completo quanto para avaliar o desempenho de um grupo, de uma seção ou de um produto específico. Também é necessário estabelecer se esses objetivos são de curto, médio ou longo prazo.

Use abordagem quantitativa e qualitativa

Basicamente, existem duas formas de analisar a movimentação do estoque para fazer uma previsão sobre a demanda. Uma delas é a análise quantitativa, que é realizada com base em cálculos estatísticos. Nesse modelo, é feito um levantamento do histórico da movimentação e cálculos para definir a estimativa para o futuro.

Vale ressaltar que os cálculos podem ser realizados sob uma avaliação temporal — com referência a um período específico — ou causal — como a avaliação de períodos sazonais ou em função de datas comemorativas, por exemplo. Esse é um modelo mais preciso, já que tem como base números reais.

O outro tipo de análise é a qualitativa, que também tem a opção de ser feita por meio de diferentes formas de avaliação — entre elas, o julgamento de profissionais experientes ou com base em pesquisas realizadas com os consumidores para entender as necessidades de cada um e o que eles pretendem consumir em um período de tempo relativamente curto.

Não existe uma regra sobre qual é o método mais indicado. O importante é identificar qual das metodologias atende às necessidades da empresa e os objetivos definidos na etapa anterior. É possível ainda mesclar a utilização das duas abordagens, se houver necessidade. Nesse caso, uma serviria para complementar a avaliação da outra.

Escolha as técnicas e faça um planejamento

Dentro da análise quantitativa e qualitativa existem diferentes técnicas para a execução da avaliação. É preciso escolher entre as possibilidades disponíveis e preparar as ferramentas necessárias para o seu desenvolvimento. Um exemplo é a definição da forma como a pesquisa com o consumidor será feita em uma análise qualitativa.

Colete e interprete os dados

A coleta dos dados deve acontecer de acordo com a técnica escolhida. Uma análise quantitativa, por exemplo, precisa obter dados detalhados sobre a movimentação do estoque, como a quantidade vendida e o período de vendas. Na prática, são dados já existentes, ou seja, não dependem de pesquisas para sua disponibilidade — como ocorre na abordagem qualitativa.

Conforme os dados obtidos, é preciso fazer uma avaliação detalhada das informações para observar quais são os padrões encontrados. Dessa forma, no exemplo da análise quantitativa, é possível perceber em quais períodos determinados produtos são mais procurados e quais têm a procura reduzida. Ao avaliar o resultado, a gestão pode planejar a reposição de compras de um modo mais efetivo.

Conte com a tecnologia

A tecnologia é uma importante aliada no momento de fazer essa análise. Isso acontece porque a utilização de um software integrado de gestão, como um ERP, possibilita o acesso às informações necessárias para elaborar a previsão do estoque. Além disso, o próprio sistema oferece essa ferramenta, ou seja, entre as suas funcionalidades um ERP pode trazer sugestões de compras para a reposição conforme fórmulas baseadas no giro de estoque.

A utilização de um software permite a automatização de uma série de atividades relacionadas a previsão de demanda, o que torna o gerenciamento do estoque mais preciso e confiável. Ele também oferece relatórios gerenciais, que são essenciais para a tomada de decisões com base em informações atualizadas.

Quais são as consequências de não utilizar essa avaliação?

Não colocar a previsão de demanda em prática e não analisar seus resultados gera consequências para a loja. Uma delas é não ter uma visão detalhada sobre a movimentação do estoque. Assim, as compras de reposição de itens são feitas sem um planejamento bem elaborado, o que coloca em risco o capital da empresa, pois as mercadorias podem ficar paradas por um longo período.

Além disso, a análise sobre a demanda ajuda a indicar os melhores momentos e os produtos ideais para entrarem nas ações de marketing. Por meio dessa avaliação, é possível montar um bom planejamento para aumentar as vendas através de promoções alinhadas a datas comemorativas, por exemplo, garantindo a disponibilidade de estoque.

Fazer a previsão de demanda é uma atividade essencial para obter informações importantes sobre o controle do estoque e a saúde financeira da empresa. Para aplicá-la, utilize as dicas apresentadas e conte com o apoio da tecnologia, que vai te ajudar a tornar essa tarefa mais precisa e rápida, além de permitir que o capital empregado no estoque seja melhor aproveitado.

Gostou do nosso conteúdo sobre análise de demanda? Compartilhe este post nas redes sociais para que outras pessoas tenham acesso a essas informações!

Pesquise no blog da CISS
Pesquisar
Artigos recentes​
Inscreva-se

Quer receber dicas de gestão exclusivas gratuitamente?

Para saber mais sobre como a CISS coleta, utiliza, compartilha e protege seus dados pessoais, leia a Política de Privacidade da CISS.

Compartilhe:
Você poderá gostar também: