A controladoria fiscal é uma área primordial para o sucesso da empresa, principalmente por ter um papel bem relevante na gestão, auxiliando ativamente nos processos decisórios. Isso significa que quanto mais acertada e eficiente ela for, melhores serão os resultados alcançados.

Neste artigo, explicaremos com mais detalhes o que é e como funciona o setor, como a tecnologia pode ajudar a otimizar a controladoria e como os processos ligados a ela podem ser implementados na prática.

O assunto é do seu interesse? Então, continue a leitura para aprender mais sobre ele!

O que é controladoria fiscal?

Podemos definir a controladoria fiscal como a área responsável pelo controle administrativo e orçamentário de um negócio. Ela faz parte da contabilidade, mas de um modo geral, vai além das questões econômicas e atua de forma mais ativa na gestão da empresa.

Em outras palavras, trata-se de uma área que se baseia em diversos conhecimentos para monitorar e dar suporte a outras áreas, fornecendo informações relevantes para que os gestores tomem as melhores decisões possíveis.

Seu papel é permitir que a empresa alcance os objetivos e melhore os resultados no que diz respeito ao planejamento orçamentário e a novos investimentos em melhorias para a organização.

Como ela funciona na prática?

A controladoria fiscal é responsável por diversas funções dentro de uma empresa. Entre as principais, podemos citar:

  • controle de créditos de impostos sobre compra;
  • controle de débito de impostos sobre a venda;
  • responsabilidade sobre a apuração de impostos, sendo disponibilizado relatórios de conferência para as mais diversas validações;
  • geração de obrigações acessórias destinadas ao fisco estadual e federal, tais como EFD ICMS/IPI, EFD Contribuições, entre outras destinadas exclusivamente ao fisco estadual.

Basicamente, são rotinas voltadas à questões financeiras, de custos e de atendimento à legislação fiscal vigente.

Como a tecnologia pode otimizar a controladoria fiscal?

Em um sistema ERP completo, todos os dados da empresa estão centralizados e podem ser confrontados em uma única ferramenta.

Quando o software oferece um módulo especialmente para a controladoria fiscal, isso significa que ele oferece os recursos necessários para criar, conferir, visualizar, fazer fechamento e auditoria nas movimentações fiscais realizadas. Assim, evita-se o risco de descumprir as exigências feitas pela legislação vigente e os gestores conseguem ter uma visão mais ampla da situação da empresa.

Como a CISS pode ajudar a empresa no processo de controladoria fiscal?

O sistema ERP desenvolvido pela CISS, o CISSPoder, possui entre muitos módulos, um específico para controladoria fiscal. Ele disponibiliza ferramentas responsáveis por gerar e fornecer informações precisas, confiáveis e em tempo real para os usuários.

Entre elas, podemos citar o controle completo de toda parte tributária e fiscal de uma empresa ou de um grupo multi empresas. Isso envolve atividades que vão desde o cadastro de fornecedores e de produtos, na qual é possível fazer o registro das tributações considerando cenários fiscais dos mais variados, além do faturamento de entradas e saídas.

Além disso, também precisamos ressaltar a geração de apuração dos impostos devidos. Assim, se um supermercado pretende implementar a controladoria internamente, sabe que pode contar com uma solução especializada e que vai contribuir para facilitar o dia a dia na empresa.

Em resumo, a solução de controladoria fiscal do CISSPoder oferece recursos para que o gestor possa manter o cadastro de produtos com a tributação constantemente atualizada, sempre com o objetivo de atender aos cenários tributários existentes.

O objetivo é simplificar o dia a dia da empresa, principalmente por ser um módulo totalmente integrado às demais funcionalidades do software, trazendo informações de maneira mais ágil, completa e acertada.

Quais melhorias podem ser percebidas após a implementação do sistema?

Os principais impactos acontecem na agilidade com que os gestores conseguem extrair as informações sobre a situação da empresa para a realização de análises e tomada de decisão. Ao mesmo tempo, não podemos deixar de citar o alto grau de confiabilidade das informações geradas, que vão auxiliar na gestão e na elaboração de estratégias mais acertadas.

Como implementar a controladoria fiscal na empresa?

A implementação de um setor de controladoria fiscal deve levar em consideração o papel estratégico que esta equipe tem na organização. Consequentemente, é preciso ter um cuidado especial na hora de contratar os profissionais que ficarão responsáveis pela área. A seguir, mostramos alguns pontos fundamentais e como eles influenciam no desenvolvimento desse setor na empresa!

Papel de destaque para a controladoria

Ao implementar a área na empresa, é importante que ela seja vista como uma protagonista, em um modelo em que outras atividades giram em torno dela. Isso vale para negociações, simulações de cenários, planejamento orçamentário, projeções, gestão contábil, gestão financeira, controle de capital, entre outras.

Dessa forma, as informações necessárias para que os gestores de outros setores realizem suas rotinas operacionais, financeiras e contábeis são originadas na controladoria, que passa a oferecer um direcionamento para que os fluxos de trabalho sejam organizados a partir das orientações oferecidas pela controladoria.

Integração entre processos

Como o setor de controle fiscal pode oferecer ótimas orientações para a condução dos negócios, é importante que ele seja integrado às outras áreas do negócio. Somente assim a controladoria poderá ter acesso a informações cruciais para a criação de relatórios que vão ajudar na tomada de decisão dos gestores.

Profissionais especializados

Os profissionais responsáveis pelo setor precisam ser qualificados e apresentar conhecimentos amplos sobre as rotinas fiscais e contábeis de uma empresa, às vezes até transitando entre outras áreas, para ir ao encontro da proposta de integração. Entre as profissões para a área, destacamos:

  • contabilidade;
  • estatística;
  • economia;
  • matemática;
  • administração.

Investimento em ferramentas adequadas

Em uma operação pequena e inicial, é possível acompanhar os processos por meio de planilhas. Contudo, à medida que o negócio cresce e acrescenta diversos fluxos de trabalho, o ideal é contar com sistemas que permitam fazer o controle de maneira mais avançada, como é o caso de um software especializado que ofereça um módulo para a controladoria.

Como você pôde ver, a controladoria fiscal tem um papel muito importante dentro da empresa, principalmente quando falamos de questões ligadas ao planejamento financeiro, controle orçamentário e os processos decisórios, pontos fundamentais para que os negócios sejam bem-sucedidos.

Gostou do artigo? Quer saber como o CISSPoder funciona na prática e como pode ajudar a otimizar os processos da sua empresa? Então, aproveite e agende uma demonstração gratuita para conferir todos os benefícios que ele oferece!

Compartilhar