A administração de um supermercado é uma tarefa complexa. É preciso ter conhecimento sobre negociação, gestão de pessoas, processos e recursos, entre outras atividades específicas do segmento, como um bom controle de estoque e de frente de caixa. Apesar da complexidade, é possível fazer uma boa gestão que leve a lucratividade e ao crescimento, bem como, a diminuição de perdas e custos.

Em estabelecimentos menores, uma boa administração é ainda mais importante, pois qualquer mudança nos números pode ter um impacto gigantesco no futuro do negócio.

Para ajudar nisso, elaboramos este artigo com as principais dicas de como administrar um supermercado de pequeno porte. Descubra a seguir como colocar em prática cada uma delas!

1. Faça um bom controle de estoque e de validade

A primeira dica para ter sucesso ao administrar um supermercado de pequeno porte tem relação direta com uma das principais características desse tipo de varejo: o giro de produtos. Em estabelecimentos menores, é normal que os estoques precisem ser mais enxutos para não comprometer tanto o fluxo de caixa, nem perder mercadorias por conta da validade. Por outro lado, podem ocorrer problemas como a falta de produtos nas prateleiras — problema chamado de ruptura.

Para evitar que os dois extremos ocorram, é preciso controlar mais do que a quantidade de mercadorias que entra e sai da loja. Nesse sentido, entender qual é a demanda por cada produto e as sazonalidades, facilita o planejamento das compras e dos prazos de entrega. Assim como, fazer um acompanhamento das datas de vencimento e colocar em promoção os produtos que estão próximos da validade, evita multas e outros prejuízos financeiros ao negócio.

2. Treine sua equipe

Contratar colaboradores com um perfil adequado ao comércio, simpáticos e comunicativos, além de proativos e dispostos, deve ser sua principal preocupação na hora de montar sua equipe. A experiência na função também pode contar nessa hora. Mas, até mesmo quem atende todos os requisitos precisa ser treinado.

A forma como seu negócio funciona, processos para a execução das atividades e regras para uso de novas tecnologias, ou então a qualificação técnica para manipulação de alimentos, são alguns dos tópicos que cursos e programas de capacitação profissional ensinam para quem trabalha em supermercados.

Uma equipe bem treinada traz melhores resultados, pois oferece um atendimento personalizado para os clientes, realiza processos mais alinhados e gera informações mais apuradas para a gestão. Esses aspectos juntos podem se tornar o grande diferencial da sua administração frente aos supermercados maiores.

3. Atualize-se continuamente

Os consumidores estão sempre mudando, assim como seus hábitos de consumo. A internet. bem como a pandemia, impactaram significativamente algumas das mudanças que o setor supermercadista vinha acompanhando, como, por exemplo, a forma como os clientes realizam suas compras. Inovações tecnológicas também surgem o tempo todo para facilitar tanto a operação quanto a gestão de supermercados. Por isso, conhecer soluções voltadas ao seu tipo de negócio, que atendam as novas tendências, antes da concorrência, é uma vantagem competitiva.

Muitos cursos e formações, além de conteúdos voltados a como administrar um supermercado de pequeno porte — como esse que você está lendo —, estão disponíveis na internet. Participar ou acompanhar esse tipo de fonte lhe manterá atualizado com as novidades do seu segmento e ajudará a ter novos insights sobre como aumentar a competitividade do seu negócio.

4. Conheça o perfil do seu cliente

O que é vendido, a quantidade necessária de cada item, a forma de promover e até o preço, são fatores influenciados pelo tipo consumidor que frequenta seu supermercado.

Esses aspectos precisam ser diferentes de acordo com as expectativas e os valores de cada grupo. Por isso, fica claro que é preciso conhecer o perfil de cliente ao qual seu negócio atende e focar em estratégias ou produtos voltados especificamente a essas pessoas, uma vez que a falta de planejamento nesse sentido pode afastá-los.

Muito mais do que decisões práticas, essas informações permitem desenvolver um relacionamento com o público, atendendo a sua demanda comportamental e criando uma experiência de compra mais personalizada, para atrair os compradores ideais e vender mais.

5. Escolha bem o mix de produtos

Como falamos anteriormente, o mix de produtos é um dos fatores que resultam do conhecimento do público-alvo do supermercado. Por isso, não existem regras prontas ou padrões rígidos para defini-lo. Nichos como alimentação saudável, itens orgânicos, veganos e vegetarianos, ou produtos para o público fit que também atendam demandas de saúde, como alergias e restrições alimentares, são algumas das opções que o seu estabelecimento pode se especializar.

Os mercados de pequeno porte, especialmente, por contarem com menos espaço físico, devem conhecer as marcas e as mercadorias preferidas dos seus frequentadores, buscando ser mais assertivo e otimizar sua área de vendas.

Além disso, mercadorias paradas ou em excesso — por não terem tanta demanda —, ou a falta de algum item muito procurado pelos clientes, são problemas que podem ser evitados escolhendo bem os produtos que compõem o mix do seu estabelecimento.

6. Cuide do layout

De nada adianta escolher os produtos certos, se eles não forem expostos da maneira correta. Uma das maneiras de melhorar a experiência do cliente dentro do seu supermercado é trabalhar bem o layout da loja. Essa estratégia permite que o consumidor encontre facilmente o que procura, assim como, cria oportunidades para que ele compre mercadorias que não estava planejando, graças ao posicionamento estratégico de itens complementares — chamamos isso de cross merchandising.

A organização e a limpeza do estabelecimento também são essenciais para impactar o cliente positivamente. Desde a disposição dos produtos na prateleira até a correta indicação dos preços, tudo influencia na decisão de compra. Outros fatores que podem ajudar a valorizar o que está exposto são uma boa iluminação e uma sonorização agradável, sem exageros.

7. Não descuide da gestão financeira e contábil

Outro ponto importantíssimo na hora de administrar um supermercado de pequeno porte é a gestão financeira. Planejamento, análise, acompanhamento e tomada de decisão nesse setor precisam de disciplina e conhecimento para dar bons frutos.

Controlar o fluxo de caixa e o capital de giro, assim como, não misturar despesas pessoais com as da empresa, são atitudes que ajudam a não atrasar pagamentos de fornecedores e a ter liquidez para continuar investindo no empreendimento. A precificação correta também tem grande impacto nisso, pois dela depende a boa administração financeira e fiscal.

Aliás, a contabilidade não deve ser negligenciada. Afinal, ninguém quer pagar uma multa porque não efetuou a correta apuração dos impostos. O apoio de contadores não deve ser encarado apenas como uma despesa ou obrigação legal. Esse profissional pode ser muito estratégico, ajudando a manter a saúde financeira do seu negócio.

8. Não subestime a importância do marketing e do atendimento

A administração de supermercado nem sempre leva em conta a necessidade de trabalhar um bom marketing, principalmente por ser um empreendimento que vende produtos de primeira necessidade, o que acaba sempre trazendo novos clientes. Se esse for o seu caso, saiba que, com as estratégias certas, é possível explorar todo o potencial do negócio.

Não se trata apenas de divulgar as promoções, mas do público entender seus diferenciais. Pode ser que o seu minimercado seja lembrado pelos bons preços, pelas mercadorias de nicho, pelo horário diferenciado ou pela localização, pelo bom serviço de delivery, dentre tantos outros fatores que podem te colocar à frente da concorrência. Hoje em dia, o marketing digital é uma opção com ótimo custo-benefício e grande abrangência para esse fim.

Outro aspecto útil para destacar sua empresa no mercado é o atendimento. Como já mencionamos, a experiência de compra tem grande peso na definição de preferência dos clientes. Assim, é fundamental melhorar as interações com o público, demonstrando que se importa com o consumidor que frequenta o seu estabelecimento, mesmo quando ele acaba não comprando na sua loja.

9. Invista em tecnologia

Como falamos ao longo desse texto, administrar um mercado, mesmo que de pequeno porte, envolve o acompanhamento diário de uma série de atividades. Buscar ferramentas para otimizar e facilitar todas essas tarefas é uma maneira eficaz de executá-las com qualidade e segurança. Nesse sentido, a tecnologia tem muito a contribuir no dia a dia do gestor de supermercados, especialmente por meio dos softwares ERPs. Essas soluções auxiliam na automatização de processos, facilitando a operação e a gestão do estabelecimento, permitindo coletar dados sobre diferentes setores do estabelecimento, além de agilizar o atendimento.

A melhor maneira de fazer isso é contar com a CISS, uma empresa de TI especializada em gestão para o varejo, que oferece produtos desenvolvidos para a realidade dos supermercados. O know how de muitos anos de experiência, atendendo atualmente mais de 5000 lojas em todo Brasil com uma estrutura completa, faz da CISS a parceira ideal para o seu negócio.

Se nossas dicas foram úteis, entre em contato conosco. Estamos preparados para ajudar você a investir na tecnologia certa para o seu negócio!

Compartilhar