A transformação digital é um caminho sem volta, afinal, a tecnologia pode impulsionar o crescimento de um negócio. É nesse cenário que decidimos falar um pouco mais sobre a importância do BI para o varejo.

Em um mercado tão competitivo, investir no poder dos dados pode ajudar você a tomar decisões mais estratégicas e a se destacar dos concorrentes. Se é isso que você procura, não deixe de conferir este post até o final!

O que é Business Intelligence (BI)?

O Business Intelligence (BI), também conhecido como Inteligência de Negócios, é uma prática que se baseia na captura, no armazenamento, no tratamento, na análise e no uso de dados dentro de uma empresa.

Em outras palavras, falamos de uma ferramenta que tem como foco usar os dados a favor do negócio, gerando uma tomada de decisão mais acertada. Sabendo disso, não é difícil visualizar o seu papel no varejo. Por estar próximo ao consumidor final, esse mercado precisa ser certeiro em suas ações, principalmente com as rápidas mudanças de perfil e demandas dos clientes.

O BI é o responsável por fundamentar as decisões dos gestores. Com ele, tudo é implementado estrategicamente, considerando as necessidades do consumidor e os objetivos da empresa, sempre com o foco em inovação.

Qual é a importância do BI para o varejo?

O Business Intelligence é uma das ferramentas mais importantes para o varejo atual. A explicação para isso é bem simples: ele permite que informações e dados sejam usados com inteligência e a favor da empresa.

Na era dos dados, não aproveitar todo esse potencial seria um grande erro, afinal, estamos falando de um dos ativos mais valiosos para o varejo e que está à sua disposição.

Na verdade, a própria dinâmica do mercado varejista exige decisões pautadas em análises estratégicas de dados reais e atualizados. A empresa que entende isso desfruta de inúmeros benefícios. Confira alguns deles a seguir.

Ajuda a revolucionar as operações

Um dos impactos mais relevantes do BI no varejo é uma completa revolução nas operações da empresa. Como os gestores trocam uma atuação baseada no feeling por outra fundamentada em dados confiáveis, tudo passa a fluir melhor.

Em síntese, temos operações e processos mais estratégicos. Todos os setores passam a funcionar em harmonia e os resultados positivos são percebidos no dia a dia.

Amplia a segurança das informações

Outra consequência lógica do Business Intelligence no varejo é a redução de riscos. Como toda decisão é precedida de análises dos dados coletados, os gestores e funcionários cometem menos erros.

Temos, portanto, uma atuação mais segura e inteligente. É assim, por exemplo, na gestão de estoque, que passa a acompanhar de perto os produtos com mais e menos saída, ajudando a promover campanhas de marketing mais acertadas e a reposição de produtos de forma adequada.

Aumenta a confiabilidade dos dados

Os dados são um poderoso ativo para o varejo, mas conforme a quantidade de informações cresce, surge o desafio de torná-los realmente úteis para o negócio. Quem não investe em BI tem apenas um grande arquivo de dados sem qualquer gestão e processamento.

Ao investir nessa ferramenta, é possível compreender o que os dados dizem, ou seja, extrair insights, corrigir falhas e torná-los fontes confiáveis para a tomada de decisão.

Padroniza análises

Sua empresa ainda recorre às planilhas para fazer o controle e a gestão de dados? Apesar de ajudarem a organizar as informações, elas perdem a eficiência conforme o volume de dados cresce — o que é comum no dia a dia do varejista.

Adotar uma ferramenta de BI melhora a gestão de informações, padronizando as análises. Como resultado, temos decisões mais ágeis e acertadas, o que conduz a uma atuação mais competitiva no mercado.

Otimiza a gestão de dados

A importância do BI para o varejo também é percebida na melhoria da gestão de dados. Em geral, toda a cadeia produtiva é beneficiada, pois as informações passam a ser coletadas, armazenadas e analisadas com mais eficiência e rapidez.

É por isso que o negócio consegue responder melhor às mudanças de consumo, adequando seu estoque e evitando rupturas, afinal, é possível fazer um novo pedido antes que o produto falte e o cliente não seja atendido.

Previne perdas

O percentual de perdas no varejo é de 1,79%, que é um número alto, mas que pode ser reduzido com o auxílio do BI. Além de facilitar a realização de inventários, a ferramenta ajuda a acompanhar a data de validade de produtos e a identificar as causas de perdas em cada loja.

Mais uma vez, a tecnologia se mostra como uma aliada do setor. A análise dos dados pode servir de embasamento para a realização de promoções para a queima estoque e a elaboração de ações para reduzir furtos, por exemplo.

O que considerar na hora de adotar o BI para o varejo?

O Business Intelligence está se tornando cada vez mais popular no varejo, visto que pode facilitar o cotidiano dos negócios que buscam melhores resultados, além de mais eficiência em suas ações.

Para implementar o BI na sua empresa, em primeiro lugar, é importante mudar todo o modo de pensar dos gestores e funcionários. Eles precisam estar alinhados ao objetivo de usar os dados para apoiar as decisões.

O passo seguinte é pesquisar soluções e ferramentas que garantam o perfeito aproveitamento dos dados. Compare e dê preferência àquelas que foram desenvolvidas para o varejo, pois elas consideram as necessidades desse setor, como:

É importante observar o suporte prestado pelo fornecedor, além da atualização do recurso, afinal, é preciso ter uma ferramenta moderna, inovadora e sempre disponível. Em seguida, você deve preparar sua equipe para essa implementação, ensinando-a a usar o recurso no dia a dia.

Por fim, basta analisar os processos executados e identificar as situações em que o Business Intelligence pode ser útil. Como vimos, ele é um aliado do varejo e tem o potencial de melhorar todos os setores.

Conseguiu entender a importância do BI para o varejo? O sucesso dessa ferramenta não é por acaso: ela ajuda a integrar o negócio em torno de um só objetivo, que é se tornar mais produtivo, acertado e competitivo — metas essenciais para grandes e pequenos varejistas.

Gostou deste post? Caso ainda tenha dúvidas sobre o tema ou queira compartilhar alguma experiência conosco, deixe um comentário!

Compartilhar