O leitor de código de barras se tornou um equipamento indispensável para o cotidiano do varejo, pois gera mais agilidade, simplicidade e segurança na hora de identificar produtos e informações.

Existem vários tipos de leitores no mercado e é importante conhecê-los antes de escolher qual é a melhor opção para o seu negócio. Por isso, criamos este post para apresentar os principais modelos e suas funcionalidades. Continue a leitura para saber mais!

Para que serve um leitor de código de barras

O código de barras está presente em praticamente todos os produtos, pois funciona como uma espécie de CPF dos itens comercializados. Acontece que aqueles tracinhos impressos nas embalagens pouco serviriam sem a ajuda de um leitor de código de barras.

É esse equipamento que faz a leitura do código e o transforma em informação. O reconhecimento do código de barras é feito por meio das cores preto e branco, que são transformadas em um código binário (1 para preto e 0 para branco) e posteriormente decodificados por um computador conectado ao leitor por meio de um cabo USB, bluetooth ou wi-fi.

Em resumo, existem dois tipos principais de códigos de barras:

  • o modelo 1D, que traz informações mais básicas sobre os produtos e é comumente utilizado para identificação de produtos;
  • o modelo 2D (conhecido como QR Code) é mais avançado e traz, portanto, informações mais completas sobre os produtos, como validade e data de fabricação.

Cada tipo de código é usado em um contexto, assim como, existe um leitor ideal para cada um deles. A seguir, conheça algumas das classificações deste equipamento tão importante para a automação comercial!

Tipos de leitores de códigos de barras

Atualmente, é possível encontrar diversos tipos de leitores de código de barras. Cada um deles tem suas próprias características e atende a diferentes necessidades das empresas — daí a importância de conhecê-los bem e saber identificar o modelo ideal.

A seguir, selecionamos os 3 principais tipos, que podem ser divididos em fixos e manuais, além do tipo de tecnologia utilizado. Confira!

1. Infravermelho

Esse leitor de código de barras emite um feixe de luz em infravermelho sobre o código para fazer a leitura. O equipamento é excelente para o uso em armazéns e estoques, pois funcionam bem em ambientes de baixa iluminação.

O modelo tem suas desvantagens, entre as quais destacamos o espaço de leitura reduzido. Além disso, caso não seja posicionado corretamente, é possível enfrentar erros de identificação que atrasam os processos.

2. Laser

O leitor a laser é um dos mais usados pelas empresas. Sua principal característica é a emissão de um feixe de luz sobre o código de barras que identifica o contraste entre o branco e o preto, e transmite a informação ao equipamento.

Esse modelo tem um bom desempenho em ambientes com diferentes tipos de iluminação, funcionando inclusive sob luz solar. No entanto, não conseguem ler códigos 2D ou códigos aplicados em superfícies irregulares.

3. Imagem

O leitor de imagem é uma tecnologia inovadora, com muitos pontos positivos. Em resumo, ele conta com uma câmera — bem parecida com a dos smartphones — que faz a leitura do código de forma rápida e precisa.

Um dos grandes diferenciais é a capacidade de ler códigos 1D e 2D, além do alto desempenho, da economia de energia e da realização da leitura em diferentes posições. Apesar disso, esses leitores não são indicados para ambientes com excesso de luz solar.

Como escolher o leitor de código de barras ideal

O varejo é um setor muito dinâmico, por isso, é preciso se atentar às novidades e tendências que possam ampliar sua competitividade e facilitar seu dia a dia. Não é exagero dizer que ter um leitor de código de barras é indispensável para qualquer negócio.

Quando conectados a um sistema altamente tecnológico e com funcionalidades diversas para otimizar o dia a dia da gestão do varejo, os leitores de códigos de barras oferecem muitos benefícios, como os que listamos a seguir:

  • melhora o controle operacional e o de estoque;
  • facilita o registro dos produtos no sistema da loja;
  • confere mais agilidade ao fluxo de vendas;
  • reduz os erros, que são comuns em processos manuais;
  • reduz filas e o tempo de espera dos clientes.

Ou seja, estamos falando de um investimento que merece ser bem planejado. Você precisa conhecer os modelos disponíveis e escolher aquele que atenderá melhor às necessidades da sua empresa. Isso quer dizer que ficar de olho apenas no preço do produto não é uma boa estratégia. O ideal é observar sua operação e considerar o tipo de uso, como:

  • atendimento ao cliente — caixas e consulta preço nos corredores;
  • uso interno dos funcionários — leitura de boletos e cadastro de novos produtos;
  • inventário de estoque e controle de entregas;

Lembre-se que existe um modelo certo para cada função. Não há, portanto, uma resposta pronta ou um caminho mais fácil para definir o melhor investimento. Você deve avaliar as vantagens e desvantagens de cada modelo e escolher o leitor que atende melhor às necessidades do seu negócio.

Conseguiu tirar suas dúvidas sobre o leitor de código de barras? São muitas informações importantes, por isso, a decisão pode não ser tão simples. Os benefícios de contar com essa tecnologia são reais e podem melhorar a eficiência da sua operação, principalmente nos pequenos e médios negócios. Aproveite as dicas que listamos aqui e faça uma boa escolha!

Gostou de saber mais sobre o assunto? Que tal curtir nossa página no Facebook? Lá, você confere novidades, dicas e outros materiais para ajudar o seu negócio a crescer. Aproveite!

Compartilhar