Você já ouviu falar de economia prateada? Os cabelos grisalhos justificam a nomenclatura e sugerem que estamos falando de um público acima dos 50 anos de idade. Ou seja, tudo o que as pessoas nessa faixa etária consomem, seja em produtos ou serviços, é abrangido no conceito de economia prateada.

Com o envelhecimento da população, a demanda por produtos e serviços voltados para idosos tem crescido exponencialmente, exigindo que empresas adaptem suas estratégias para atender a essa nova realidade.

Por isso, neste artigo, vamos discutir a importância e algumas ideias para incluir esse público na sua estratégia. Veja!

Quem constitui a economia prateada?

Como citado, a economia prateada é formada por pessoas com mais de 50 anos de idade.

Pode parecer uma faixa demográfica fácil de entender, porém, com as influências tecnológicas recentes, muito mudou. Assim, explorar melhor as características e nuances desse grupo, a fim de atender às suas necessidades, se torna essencial para a prosperidade da empresa.

Em relação aos grupos constituintes dessa economia, existem basicamente dois:

Baby Boomers

O título de Baby Boomers caracteriza as pessoas nascidas entre os anos de 1946 e 1964, após a segunda guerra mundial. Foram criados, em sua maioria, com rigidez e valores tradicionais, pois havia recém passado um período de medo e escassez.

Como consequência, essas pessoas costumam possuir valores inegociáveis e priorizar o desenvolvimento de uma estrutura sólida, com uma base financeira e emocional firme. 

Contudo, uma parte dos Baby Boomers foi marcada por ter iniciado a luta por direitos civis e políticos, e também questionado a cultura dominante e fomentado movimentos sociais em busca de liberdade e igualdade — como a cultura alternativa, o movimento hippie e o feminismo.

Por terem presenciado o início da televisão, são apegados aos meios de comunicação mais tradicionais, como a TV, rádios e jornais, mas também são grandes usuários da internet, participantes do meio digital.

Por isso, investir em tratamentos mais humanizados e tecnologias de simples acesso, com layouts de fácil compreensão e bastante intuitivos, será uma boa estratégia para atraí-los e conquistá-los.

Geração X

A Geração X é a geração seguinte aos Baby Boomers, formada pelos nascidos entre os anos de 1965 e 1979. Cresceram em meio aos grandes avanços tecnológicos e às influências da mídia, o que os levou a desejarem muitas coisas que não conseguiram alcançar, devido, principalmente, ao contexto econômico da época.

Por isso, procuram fervorosamente buscar a realização de seus desejos pessoais e materiais, valorizando a estabilidade, a carreira e o próprio conforto e prazer, mas trabalhando, muitas vezes, além da conta para consegui-los.

Assim, conectar-se com essa geração trará muitos benefícios, por frequentemente apresentarem uma boa base financeira e serem fiéis aos locais onde compram, o que torna ainda mais vantajoso tê-los como clientes.

Para conquistá-los, uma dica excelente é apostar na nostalgia da época, pois grande parte da Geração X tem um apego emocional com o passado e sua juventude, geralmente preferindo-os em relação às novidades.

Por que a geração prateada é tão relevante para a economia?

A população idosa brasileira tem crescido rapidamente, devido a uma maior expectativa de vida e uma queda na taxa de natalidade. Essa mudança demográfica tem impulsionado a economia prateada e criado novas oportunidades de negócios.

Assim também, esse mercado é muito mais amplo do que se imagina, sendo responsável por grande parte da economia mundial. 

Um estudo intitulado “Tsunami Prateado”, realizado em 2022 pelo núcleo de pesquisas da Hype50+revelou que os brasileiros com mais de 50 anos movimentam quase 2 trilhões de reais anualmente, ou seja, praticamente 20% da economia nacional.

Mais do que isso, uma pesquisa da FGV apresenta estimativas que aproximadamente 17% dos brasileiros no decil mais alto de renda são pessoas acima de 65 anos, enquanto representam apenas cerca de 4% da população mais pobre.

Ou seja, a economia prateada é extremamente relevante e grande fonte de lucro para o varejo, apesar de pouco valorizada. Dessa maneira, investir em marketing segmentado e atendimento personalizado para esse nicho valorizará o seu negócio e trará muitas vendas.

Estratégias de marketing para a geração prateada

Mesmo representando boa parte do mercado consumidor, as porcentagens de descontentamento da geração prateada são alarmantes. Em uma pesquisa da FleishmanHillard, diante dos entrevistados:

  • 72% disseram que reconhecem um despreparo nas lojas;
  • 65% relataram que não acreditam na adequação de marcas para atender às suas necessidades;
  • 52% afirmaram ter dificuldades para encontrar produtos que atendam suas vontades.

Diante dos fatos, é possível constatar a falta de investimentos do varejo no que se refere a essa vasta demanda. Mas como usar isso a seu favor?

Atente-se às necessidades dos idosos

A economia prateada está em constante mudança e evolução. As empresas que desejam atender ao mercado de consumidores idosos, principalmente de idade mais avançada, precisam estar atentas às tendências e inovações nesse setor. Algumas das principais tendências na economia prateada incluem:

  • Envelhecimento em casa: no geral, os idosos preferem envelhecer em suas próprias casas, o que impulsiona a demanda por serviços de delivery e tecnologias de fácil entendimento;
  • Saúde e bem-estar: a população idosa está cada vez mais preocupada com sua saúde e qualidade de vida, o que cria oportunidades na área de produtos e serviços relacionados à saúde e bem-estar;
  • Acessibilidade: muitas pessoas de idade avançada têm necessidades específicas de acessibilidade, como rampas, elevadores e banheiros adaptados. As empresas que oferecem soluções para essas necessidades têm uma grande oportunidade de mercado.

Faça a diferença!

Com os avanços na saúde e bem-estar, o envelhecimento têm se dado de maneira diferente do que quando comparado a alguns anos atrás. Para alinhar sua estratégia ao público de forma adequada, a seguinte informação deve ganhar a sua atenção:

Segundo a ONU, os indivíduos, ao completarem 50 anos, ainda estão no primeiro estágio do envelhecimento, classificado como meia-idade. Ou seja, não são considerados idosos e costumam exercer normalmente as atividades da vida adulta.

Pensando nisso, deve-se considerar que muitas dessas pessoas — mesmo idosos acima de 60 anos:

  • Estudam;
  • Praticam esportes;
  • Namoram;
  • Viajam;
  • Atentam-se à moda atual;
  • São parte efetiva do mercado de trabalho;
  • Se interessam por procedimentos estéticos que contenham o envelhecimento corporal, entre muitas outras coisas.

No entanto, diversas vezes as campanhas e procedimentos adotados no varejo demonstram um certo tipo de etarismo, excluindo as pessoas de meia idade e idosos do público alvo de produtos que também são utilizados por elas.

Isso ocorre em diversos momentos, como na ampla adoção de estereótipos em propagandas — que fogem da realidade da maioria. Pessoas com mais de 50 anos não vivem apenas de chás na varanda, roupas de tricô, pilates, medicamentos e bengalas.

Essas práticas sugerem uma discriminação associada à realização de algumas atividades e aquisição de certos itens devido à faixa etária, reduzindo a idade avançada às doenças, fragilidade e dependência, e negligenciando a realização de seus prazeres.

Portanto, mesmo atentando-se às necessidades especiais, lembre-se: a economia prateada contempla, acima de tudo, pessoas normais, com vidas e interesses como qualquer outra!

Conclusão

A economia prateada abrange todos os produtos e serviços que as pessoas com mais de 50 anos consomem. Essas pessoas representam parte fundamental da economia mundial, não devendo ser deixadas de lado pelo varejo, como acontece com recorrência atualmente.

Atentar-se a esse público trará notáveis resultados, e, para isso, é necessário conhecê-los melhor, atender às suas necessidades e representá-los em campanhas e propagandas de maneira realista e adequada.

Fuja dos estereótipos e do etarismo, e abrace as oportunidades que o segmento da economia prateada pode proporcionar! 

Se você gostou desse conteúdo, assine nossa newsletter e receba conteúdos quinzenalmente em sua caixa de entrada.

Compartilhar