Quem decide empreender no ramo de supermercados sabe que o cotidiano reserva grandes responsabilidades e detalhes a serem conferidos. O controle do estoque dos produtos perecíveis, em especial, é um dos seus principais desafios.

Afinal, como evitar que esses itens se percam no estoque ou nas gôndolas? Como você sabe, para que o negócio conquiste clientes, tenha uma boa reputação no mercado e ainda cumpra com as normas da vigilância sanitária, é importante ficar atento a essa questão.

Não sabe o que fazer? Não se preocupe! Neste post, você conhecerá as melhores práticas para manter os alimentos perecíveis preservados. Acompanhe!

O que são alimentos perecíveis?

É muito claro que, em um supermercado, encontramos alimentos perecíveis e não-perecíveis. Mas será que você sabe diferenciá-los corretamente?

Perecível significa “que dura pouco”. Portanto, são os alimentos que possuem validade reduzida e exigem cuidados e controles especiais. Em geral, esses produtos têm características que favorecem a proliferação de microrganismos, o que faz com que eles se tornem impróprios para o consumo em menos tempo. Vejamos alguns exemplos:

  • leite e derivados;
  • ovos;
  • carnes bovinas e de aves;
  • peixes e frutos do mar;
  • frutas;
  • legumes;
  • verduras;
  • frios — presunto, queijo, salsicha;

Como evitar a perda desses produtos?

Perder produtos em estoque é um grave problema para o supermercado. Afinal, isso representa prejuízos financeiros e não é nada sustentável.

Quando falamos em alimentos perecíveis, é preciso atenção redobrada. E se você acredita que apenas o controle das datas de validade é suficiente, acaba de cometer o seu primeiro erro na gestão de alimentos. Afinal, existem diversas tarefas fundamentais a serem executadas.

A boa notícia é que selecionamos as melhores práticas para este post. Confira!

Fique atento à limpeza do ambiente

Ter um supermercado sujo não é nada positivo para a imagem do negócio, tampouco para as vendas. Mas isso não é tudo, já que o problema também afeta a durabilidade dos produtos perecíveis.

Devido às suas características especiais, essas mercadorias são cobiçadas por insetos e roedores. Para evitar que eles se proliferem e consumam suas mercadorias, é preciso investir na higienização do ambiente.

É importante destacar que esse procedimento deve ser realizado em todos os locais do supermercado, inclusive no estoque. Manter limpo apenas o espaço pelo qual o cliente circula não traz bons resultados e expõe a empresa a sérios riscos, inclusive de interdição.

Controle a temperatura dos alimentos

Alguns alimentos, como carnes e frios, precisam receber refrigeração constante. Muitos supermercados até possuem câmaras frias e refrigeradores, mas se esquecem de controlar a temperatura nesses aparelhos.

A ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) tem uma norma específica sobre o tema: a RDC 216. Ela determina que produtos alimentícios, in natura, semipreparados ou preparados para o consumo sejam armazenados em temperatura adequada e que esse controle seja registrado em planilha com data e identificação do funcionário responsável.

Portanto, além de reduzir as perdas em seu supermercado, trata-se de um cuidado obrigatório e que ajuda sua empresa a operar longe de multas e problemas com a fiscalização.

Conheça as características de cada produto

Produtos perecíveis não são todos iguais. Cada uma das mercadorias conta com características distintas e isso, naturalmente, demanda cuidados diferenciados, como:

  • os congelados precisam ser mantidos a uma temperatura inferior a 12°;
  • os resfriados devem ser mantidos por volta dos 5°;
  • os secos, como os ovos, não podem ser expostos ao sol e precisam de ventilação;

Diante disso, é imprescindível que você compreenda essas questões e tenha um plano de armazenagem e controle para cada tipo de produto perecível. Afinal, nenhum detalhe pode ser esquecido.

Mantenha o estoque e as gôndolas organizadas

Uma das situações que mais contribuem para a perda de estoque é a falta de organização do armazém e das gôndolas. Isso ocorre porque, em muitos casos, o funcionário e o cliente não conseguem localizar os produtos certos.

O ideal é que todos os lotes tenham um registro sobre a data de validade. Assim, sempre que for fazer a reposição nas prateleiras, procure adicionar os itens com data de vencimento mais próxima.

Além disso, é interessante dividir o local por setores. Alimentos não podem ser armazenados próximos de produtos químicos e de limpeza, já que isso favorece a contaminação.

Tenha uma gestão de compras eficiente

A gestão de compras é mais uma boa prática que ajuda a reduzir as perdas de produtos perecíveis no negócio.

Quando você consegue desenvolver boas negociações com os fornecedores e adota um método eficiente para a gestão de estoque, fica mais fácil comprar produtos de acordo com a demanda do consumidor. Ou seja, você adquire a quantidade ideal de produtos, não ocorrendo excesso ou falta de mercadorias no estoque.

Aproveite os benefícios da tecnologia

Por último, nossa dica de ouro é apostar na implementação de tecnologia. Com o auxílio de um bom software para gestão de supermercados, todas as tarefas apresentadas poderão ser executadas com muito mais rapidez e segurança.

A automatização dessas ações é uma decisão inteligente. Além de minimizar erros comuns em atividades manuais, libera tempo na agenda do empresário e de seus gestores. Com isso, eles podem se dedicar a questões mais estratégicas e vitais para o crescimento do negócio.

Caso você já faça uso de um software, vale a pena avaliar se ele atende às suas necessidades e se contribui para uma melhor gestão das perdas, das vendas, do estoque e do relacionamento com o cliente.

O ideal é investir em uma solução pensada especificamente para o setor de supermercados, já que assim você tem tudo o que precisa para gerenciar sua empresa com simplicidade e eficiência.

Neste post, reunimos dicas importantes para qualquer supermercado. Como você viu, a perda de produtos perecíveis é um desafio do cotidiano desses negócios, mas é possível reduzir o problema com simples atitudes.

Se você está vivenciando essa situação em sua empresa ou quer evitar que o problema apareça, não deixe de colocar em prática tudo o que aprendeu.

Gostou das nossas dicas? Que tal compartilhar esse material em suas redes sociais? Dessa forma, você ajuda nosso blog a crescer e a trazer mais conteúdos como este para você!