Precificar produtos é um desafio em seu supermercado? Muitos gestores têm dúvidas sobre esse processo, mas existem técnicas e análises que simplificam a tarefa e garantem resultados importantes para o negócio.

Nos últimos anos, o consumidor brasileiro mudou o seu comportamento. De acordo com a pesquisa realizada pela CNDL (Câmara Nacional de Dirigentes Lojistas), 59% da população está recorrendo à pesquisa de preços e 53% busca por promoções na hora de comprar.

Os dados revelam que precificar produtos adequadamente é uma maneira de manter sua empresa competitiva, e é exatamente isso que você aprenderá neste post. Acompanhe!

Qual a importância da precificação em um supermercado?

Todo empreendedor do ramo supermercadista sabe que a concorrência é sempre acirrada. A quantidade e a capilaridade desses negócios fazem com que o consumidor tenha à sua disposição inúmeras opções na hora de fazer suas compras.

E o que faz um cliente preferir um ou outro supermercado? Muitos fatores interferem nessa escolha, mas o preço dos produtos é algo que merece sua atenção.

Em outras palavras, precificar mercadorias corretamente é essencial para a sobrevivência de um negócio. Essa é uma das maneiras de atrair e fidelizar o público e pode garantir que o supermercado se mantenha competitivo, mesmo em cenários de crise.

De nada adianta investir em estrutura, tecnologia, sinalização de PDV e marketing se os preços praticados no supermercado estiverem acima do mercado. Do mesmo modo, trabalhar com valores que não cobrem os gastos é capaz de levá-lo à falência.

Assim sendo, o desafio é precificar de maneira estratégica. É fundamental chegar a um valor que seja competitivo e que, ao mesmo tempo, traga bons lucros ao negócio.

O que analisar na hora de precificar produto?

Agora que você já entendeu como a precificação faz a diferença para o crescimento de seu supermercado, vamos ajudá-lo a definir o preço ideal de cada um dos produtos comercializados em seu negócio.

Continue a leitura e conheça os principais fatores a serem avaliados durante esse processo!

Satisfação do consumidor

O consumidor procura por produtos com valores adequados à sua renda e que transmitam a sensação de justiça. Afinal, ninguém gosta de pagar caro em algo que não vale a pena, não é mesmo?

Competitividade perante os concorrentes

Ao definir os preços dos produtos é importante estar atento à concorrência. Se o supermercado vende as mesmas marcas, mas pratica valores muito acima do mercado, provavelmente perderá vendas.

Perfil dos produtos e do cliente

O perfil do cliente também deve ser considerado. Cada supermercado tem um público-alvo diferente, e isso define o tipo de produto que será vendido e os preços a serem praticados. Caso não exista coerência, as chances de perder vendas são grandes.

Descontos e promoções futuras

Não se pode trabalhar com um preço que inviabilize promoções e descontos no futuro. A precificação deve ter uma margem interessante, capaz de assegurar o lucro, mesmo no caso de saldões e campanhas promocionais.

Despesas operacionais

Por fim, é essencial que você avalie suas despesas operacionais e consiga chegar a um preço que cubra esses gastos. Essa é uma das premissas para o bom funcionamento de um negócio e garante um crescimento saudável e duradouro.

Como precificar os produtos de seu supermercado?

Depois de todas as informações apresentadas, finalmente podemos apresentar o passo a passo para precificar produtos de maneira inteligente e estratégica. As dicas apresentadas a seguir tornam a tarefa muito mais rápida e simples e garantem bons lucros à empresa. Confira!

Avalie custos fixos e variáveis

Conhecer os custos fixos e variáveis do supermercado é um dos primeiros passos para uma precificação adequada. Isso porque você deve trabalhar com valores que cubram esses gastos, caso contrário, terá prejuízos e dificuldades para honrar seus próprios compromissos.

Por isso, anote todas as despesas de seu supermercado, desde a compra dos produtos ao pagamento de funcionários e demais custos operacionais. Tudo deve ser levado em consideração!

Defina a sua margem de lucro

Outro aspecto essencial é a definição da margem de lucro. O valor ideal é aquele que, além de cobrir despesas, traz lucro à empresa. Afinal, o empresário não deseja apenas sobreviver, ele quer crescer!

Vale a pena destacar que não existe um lucro que se aplique a todo tipo de negócio. A definição dessa margem depende de análises e deve ser coerente. Lembre-se de que preços baixos comprometem o fluxo de caixa e preços altos podem afastar os clientes.

Conheça os preços da concorrência

Antes de definir os preços de suas mercadorias, faça uma breve pesquisa no mercado. Como seus concorrentes estão trabalhando? O preço deles é competitivo?

Nesse ponto é preciso muita atenção. Você não precisa trabalhar com valores abaixo da concorrência e deve entender que, em determinados momentos, os outros supermercados podem investir em promoções pontuais.

A ideia é encontrar um equilíbrio com o mercado, mas jamais entrar em uma verdadeira guerra de preços. Lembre-se de que o consumidor não avalia apenas o valor de uma mercadoria, e você pode atrair um bom público por meio de uma atuação focada e estratégica.

Utilize um bom software de gestão

A utilização de um bom software de gestão para supermercados é muito importante para a precificação de produtos, pois a ferramenta proporciona ao gestor uma visão realista do estoque, finanças e vendas.

Quanto mais informações você tiver em mãos, melhor será a definição dos valores. Para isso, as análises e os relatórios fornecidos pelo sistema são fundamentais.

Analise a demanda pelo produto

Produtos com alta demanda podem trabalhar com uma margem de lucro diferente daqueles que têm pouca demanda, e isso deve ser analisado com atenção pelo gestor.

Em resumo, os preços afetam a procura por determinadas mercadorias. Uma das estratégias do consumidor para economizar é investir em marcas mais baratas ou em promoção, e isso pode ser usado a seu favor — especialmente quando algum produto está em excesso no estoque.

Viu só como precificar produto não precisa ser uma dor de cabeça em seu supermercado? É verdade que o processo é importante e exige atenção, mas, com as estratégias adequadas, é possível chegar a valores competitivos e vantajosos. Por isso, não perca mais tempo e comece a colocar em prática tudo o que aprendeu!

Ainda tem dúvidas sobre a precificação? Quer compartilhar alguma experiência ou sugerir um tema para ser abordado em um próximo texto? Deixe um comentário logo abaixo!