Você já ouviu falar em margem líquida? Esse índice de lucratividade é um excelente indicador da saúde financeira de um negócio e pode ajudar a determinar com clareza o seu potencial econômico e financeiro.

Se você é daqueles gestores que ficam atentos ao lucro líquido da empresa, talvez seja interessante dar mais atenção à margem líquida, pois ela pode evitar surpresas desagradáveis e permitir uma tomada de decisão mais rápida e eficiente.

Quer conhecer melhor esse indicador? Continue com a leitura e tire suas dúvidas sobre o tema!

Por que medir os índices de rentabilidade e lucratividade?

Para iniciar, é importante ressaltar a importância de se medir os índices de rentabilidade e lucratividade, em especial aqueles presentes na Demonstração do Resultado do Exercício (DRE) e no Balanço Patrimonial.

Em primeiro lugar, é necessário que o gestor entenda que de nada adiantam todos os esforços para comandar uma equipe, organizar os processos internos, traçar um planejamento estratégico e estabelecer metas se a empresa não for rentável.

De fato, um negócio — e todas as responsabilidades que ele oferece ao seu administrador — só possui razão de existir quando o retorno é real. Mas como verificar se a empresa está tendo um bom resultado e é viável? Por meio dos índices de rentabilidade e lucratividade!

Esses indicadores evidenciam se o negócio é (ou não) viável e se alcança os lucros esperados. Ou seja, podemos dizer que são os números que mais importam a um empresário e aos gestores, pois revelam o retorno de todo o esforço e investimento aplicado no projeto.

Mais do que isso, é necessário enfatizar que acompanhar esses dados facilita a tomada de decisão dentro da empresa. Ao analisá-los com frequência, o gestor consegue identificar problemas de maneira antecipada e, com isso, traçar ações estratégicas, como ampliação das lojas ou o corte de gastos.

O que é margem líquida?

Para iniciar este tópico, responda à seguinte questão: uma empresa que obteve uma receita de R$ 20 mil em determinado mês lucrou toda essa quantia? Se você disse “não” acertou, e conhecer essa lucratividade é a maior função da margem líquida.

Faturamento é diferente de lucro. No exemplo citado, imagine que a empresa teve inúmeras despesas, como aquisição de mercadorias, custos com folha de pagamento, gastos com transporte das mercadorias e recolhimento de tributos. Naturalmente, eles devem ser descontados, e somente o que resta pode ser considerado lucro.

Sendo assim, a margem líquida é o indicador utilizado para definir quanto efetivamente se transforma em lucro a cada real que entra no caixa da empresa.

A fórmula para se definir a margem líquida

A margem líquida é um índice de lucratividade que relaciona o lucro líquido às vendas. Para encontrá-lo, você deve dividir o lucro líquido pela receita total e, em seguida, multiplicar por 100.

margem líquida = (lucro líquido ÷ receita total) × 100

Vamos a um exemplo prático. A empresa que faturou R$ 20 mil no mês gastou R$ 6 mil com aquisição de mercadorias, R$ 4 mil com folha de pagamento e R$ 3 mil com despesas administrativas e tributos. Portanto, sobraram R$ 7 mil, e esse foi o lucro líquido. Aplicando a fórmula da margem líquida, temos a seguinte situação:

(7.000 ÷ 20.000) × 100

0,35 × 100

35

Isso significa que, no exemplo, a cada 100 reais vendidos a empresa lucra 35.

A diferença entre margem líquida e margem bruta

É importante fazermos a diferenciação entre a margem líquida e a margem bruta, já que os dois conceitos se relacionam e costumam ser analisados em conjunto.

De maneira resumida, a margem bruta determina quanto a empresa ganha com a comercialização de um produto ou serviço depois de descontar os gastos que teve com a aquisição das mercadorias para revenda. O cálculo para definir esse índice é o seguinte:

margem brSofuta = (lucro bruto ÷ receita total) × 100

Vamos a mais um exemplo. No caso de um produto comercializado a R$150, ao descontar o custo proporcional da folha de pagamento (R$ 30) e da aquisição de mercadorias (R$ 40), a empresa ganha R$80. Com isso, a margem bruta é de 53%, já que o cálculo para definir esse índice é a divisão do que você ganhou por aquilo que entrou no caixa, multiplicado por 100. Veja:

(80 ÷ 150) × 100

0,53 × 100

53

Por que calcular a porcentagem de despesas é tão importante?

Conforme é possível observar, para se definir a margem líquida o gestor deve ter um conhecimento profundo das despesas de sua empresa. Esse é um dado essencial para obter resultados confiáveis e que refletem a realidade do negócio.

No entanto, muitos empresários ainda sentem dúvidas e dificuldades em obter essas informações, seja por falta de conhecimento ou por falhas nos registros manuais — daí a importância de se ter o apoio de um bom software de gestão empresarial.

Em geral, podemos afirmar que um gestor eficiente tem sempre em mãos a porcentagem de suas despesas, que podem ser classificadas em três categorias:

  • operacionais — venda dos produtos ou serviço, como publicidade, comissões de vendedores;
  • administrativas — gestão e administração da empresa, como salários, água, luz e aluguéis;
  • financeiras — capital que financia a empresa, como despesas bancárias e juros passivos.

Destaca-se que ter essas informações em mãos é essencial para que a empresa alcance uma atuação competitiva no mercado, pois elas demonstram se os gastos estão elevados e prejudicando o lucro do negócio.

Chegamos ao final deste post e a conclusão a que podemos chegar é que a margem líquida é um índice de grande relevância para a gestão de uma empresa. A informação é o primeiro passo para se tomar decisões inteligentes e não há dúvidas de que o lucro real é um dado imprescindível para todo gestor.

Esperamos que este material tenha sido útil e contribua para o aperfeiçoamento da gestão de seu negócio. O desafio é grande, mas com as informações e ferramentas adequadas o sucesso empresarial pode se tornar realidade.

Conseguiu tirar suas dúvidas sobre o tema? Quer se manter informado sobre notícias, tendências e oportunidades para o cotidiano de sua empresa? Curta a nossa página do Facebook e não perca as publicações.