Atualmente, nós estamos em uma espécie de era dourada da gastronomia. Sim, os restaurantes são lugares especiais há muito tempo. No início, eles eram diretamente associados à restauração das energias por meio do alimento. De uns anos para cá, houve uma renovação desse significado. Afinal, a comida voltou a ser a grande protagonista do cotidiano das pessoas. Boa parte de todo esse sucesso se deve ao profundo desenvolvimento de um conceito pouco conhecido: o food service. Mas o que é food service mesmo?

Continue com a gente nas próximas linhas para ficar por dentro de tudo sobre esse mercado tão oportuno!

O que é food service?

Food service é o mercado formado por toda a cadeia de estabelecimentos especializada em preparar e servir refeições e bebidas. Nós estamos falando de um conjunto de locais que vão desde um carrinho de cachorro-quente a um restaurante fixo.

Por sinal, nunca houve tantas opções e variedade de cardápio como agora. As pessoas podem almoçar em um food truck e, no mesmo dia, jantar em um restaurante italiano. No dia seguinte, elas podem até se deparar com um food truck que prepara o mesmo prato daquele restaurante — mesmo prato quanto à receita, pois cada local acrescenta seu toque especial, o que ajuda a solidificar uma cultura.

Há, ainda, o delivery, alternativa de alimentação que reforça a abrangência do food service. É justamente toda essa diversidade recente que os investimentos em food service ajudaram a resgatar. A riqueza culinária ao redor convida as pessoas a vivenciarem verdadeiras experiências de consumo.

De fato, o que se vê é que o público realmente adorou a ideia. Os reality shows gastronômicos também ajudam a impulsionar um mercado que, se bem administrado, desconhece qualquer crise. Para comprovar a estabilidade do sucesso deste tipo de negócio, basta dar uma olhada nas tendências de mercado. Algumas delas, inclusive, já se tornaram realidade.

Quais são as tendências do mercado de food service?

Poucos segmentos são tão versáteis como o food service. A gastronomia permite quase que infinitas possibilidades, são só em relação aos pratos, mas com relação ao negócio em si. Vamos a elas!

Alimentação natural

Isto não chega a ser novidade, mas é fato que se trata de uma segmentação que ainda pode crescer muito. Como se sabe, um dos segredos da boa gastronomia é uma dose generosa de criatividade.

Desde que haja alguém capaz de elaborar pratos saborosos, pensados para serem consumidos na hora, o sucesso é praticamente certo. Isso porque o público desse arquétipo de alimentação já existe. Em algumas feiras, já é possível notar a presença de uma ou outra barraca voltada ao preparo de pratos com legumes, hortaliças, grãos etc.

Também é nítido que se trata de uma alternativa que ainda pode ser muito explorada. Seja qual for a receita, os consumidores sempre estarão em busca de um aroma diferente e gostoso. Em uma época marcada pelo crescente interesse por produtos veganos, não há motivos para ignorar essa tendência.

Repare que a pesquisa acima fala em interesse por alimentos veganos. Isso acontece porque a vontade de consumir esses alimentos não é exclusivamente dos veganos. Em outras palavras, existe uma abertura a novas possibilidades gastronômicas. Com um bom planejamento, essa linha de atuação no food service pode ser bem interessante.

Refeições customizadas

Outra tendência do food service que também merece mais atenção se refere à customização das refeições. No caso, o cliente passa a contar com um leque de combinação de ingredientes em um mesmo prato. Desse modo, o estabelecimento tem algo a mais a oferecer do que um bom atendimento, por exemplo.

A tática já é adotada por algumas redes de sanduíches. Levada ao preparo de pratos mais sofisticados, a operação pode se tornar um tanto quanto complexa. Há que se pensar, por exemplo, no volume de ingredientes disponível para as adaptações.

Contudo, a personalização do prato deixa o cliente satisfeito e especial. A experiência gera uma memória afetiva dele em relação ao restaurante, o que aumenta a probabilidade de retorno. Para que o efeito saia como o desejado, é imprescindível que a criação dos pratos seja impecável. Com um atendimento diferenciado, a fidelização dos clientes é quase certa.

Cafés gourmet

Faz algum tempo que os baristas passaram a ser revalorizados pelo mercado. Com a demanda por cafés especiais e bem preparados, nada melhor do que contar com profissionais especialistas no assunto. Diante disso, a expansão das cafeterias voltadas a produtos diferenciados ganha força.

Essa tendência de mercado ilustra perfeitamente como o food service vem mudando o modo como as pessoas se relacionam com o alimento. Mais do que isso, demonstra que as bebidas também têm lugar cativo no mercado.

O tradicional café preto não será abandonado, mas apenas deve ganhar a companhia de muitas bebidas variadas. Vale observar que, assim como chefs de cozinha, os baristas são capazes de criar cafés que surpreendam os mais exigentes paladares. Outra semelhança é a apresentação das bebidas, realizada com o mesmo toque artístico dos restaurantes mais renomados.

Grab and go

E se fosse possível passar em um restaurante e levar a comida para casa? Apesar de já existir no Brasil, o grab and go (literalmente “pegar e levar”) pode ser bem ampliado. Os pedidos com maior saída podem ficar disponíveis em embalagens práticas de armazenamento. Por sinal, é um bom momento para explorar o chamado marketing sensorial.

Se preferir, o cliente pode pedir um prato específico do cardápio. O raciocínio é parecido com o modelo usado pelas grandes redes de fast food. No entanto, nós estamos falando de uma comida mais atrativa sob o ponto de vista nutricional. Por meio do grab and go, os restaurantes podem maximizar consideravelmente sua margem de lucro.

Bowls

Por último, nós temos os bowls, outra forma de alimentação comum em muitos países, mas ainda uma novidade por aqui. As refeições servidas em bowls seguem a mesma linha da customização dos pratos. A depender do negócio de food service, os bowls podem conter frutas, carne vermelha, vegetais etc.

A montagem de cada bowl depende, basicamente, de alimentos que conversem entre si. Com um chef especialista na criação de bowls, resta administrar a disponibilidade de ingredientes.

Como investir no mercado de food service?

Agora que você já sabe o que é food service e conhece algumas tendências, é provável que queira implantar esse conceito no seu supermercado. Nesse caso, é interessante investir nos setores de alimentos orgânicos, que podem aparecer em refeições prontas, do tipo grab and go.

Existem muitos supermercados que oferecem cafeterias. Que tal investir nessa ideia, mas priorizando o café gourmet? Algumas redes de supermercados oferecem almoços. Por que não fazer algo diferente , como o oferecimento de algumas opções de bowls? Para essas e outras transformações, é necessário o desenvolvimento de uma infraestrutura bem particular — sem dúvida.

Com a diversificação dos produtos utilizados, será necessário um ERP especialmente criado para o ambiente de supermercado. Assim, o gerenciamento das mercadorias dos novos fornecedores será facilitado.

A descoberta sobre o que é food service pode ser o que faltava para o seu supermercado ampliar a rentabilidade. Com o ERP ideal e um bom planejamento financeiro, seu negócio poderá desfrutar de todos os benefícios proporcionados por esse mercado inovador.

Quer saber mais a respeito das melhores soluções para a gestão de supermercados? Siga-nos no Facebook, LinkedIn, Instagram, Twitter e YouTube!