Hoje, empresas de diferentes nichos de atuação estão atentas à privacidade de dados de seus usuários e do próprio negócio. Isso acontece porque, se houver qualquer situação nesse sentido, a empresa corre o risco de perder a credibilidade e de enfrentar problemas com a lei — o que pode afetar, até mesmo, a sobrevivência do negócio, uma vez que há multas e sanções no caso de vazamento de informações.

Se você conta com algum software de gestão, é interessante entender como o seu fornecedor se preocupa com a questão da privacidade. Elaboramos este material para explicar por que é importante se atentar à privacidade de dados em diferentes ferramentas. Continue a leitura e saiba mais!

O que é privacidade de dados?

A privacidade de dados está intimamente ligada ao conceito de dados pessoais. Ela se refere ao direito que os titulares de dados (pessoas físicas) têm de manter suas informações sigilosas.

Nesse sentido, a privacidade de dados atua para garantir que as empresas não obtenham, utilizem ou divulguem essas informações indevidamente.

LGPD

Recentemente, a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) ganhou relevância no mercado brasileiro. Sancionada em agosto de 2018, ela tem como objetivo trazer regras para o tratamento de dados pessoais feitos pelas empresas. Dessa forma, se você conta com qualquer tipo de informação de seus clientes ou colaboradores, precisa estar por dentro dos principais tópicos para que não sofra com as punições previstas na lei.

A partir do momento em que a LGPD entrou em vigor, a escolha por qualquer ferramenta de gestão deve ser ainda mais criteriosa, principalmente aquelas que armazenam e tratam dados pessoais. Como há a necessidade de estar em conformidade com a legislação, o ideal é contar com soluções que auxiliem nesse sentido.

Como um software evita o vazamento de dados?

O vazamento de dados tende a trazer alguns riscos para a empresa — tanto para a imagem do negócio quanto para a saúde financeira. Para evitar esse tipo de situação, o software deve minimizar (ou tender a zero) as vulnerabilidades do empreendimento. Os hackers usam essas “brechas” para invadir sistemas e sequestrar dados, ameaçando divulgá-los ou excluí-los. Então, é preciso garantir que elas não existam.

É recomendável adotar metodologias de desenvolvimento de software seguro (SDLC), inserir técnicas de DAST/SAST e realizar testes de invasão periodicamente. Mesmo adotando todas essas medidas de segurança, ainda é preciso realizar o treinamento dos seus colaboradores.

Afinal, de nada adianta contar com uma ferramenta que auxilie o negócio a evitar o vazamento de dados se as práticas internas não contribuem nesse sentido. Por essa razão, leve profissionais especializados à sua empresa e realize capacitações periódicas, de forma que toda a sua equipe conheça os mais diferentes tipos de ciberataques — o phishing, por exemplo, é o mais comum — e saiba como evitá-los.

Quais são os principais riscos envolvidos no vazamento de dados?

No dia a dia da sua empresa, é essencial identificar e tratar adequadamente qualquer risco de vazamento de dados. Essa ação minimiza o impacto e reduz as chances de possíveis ações diretas dos titulares.

Caso a empresa seja negligente nesse tipo de prevenção, detecção e resolução de possíveis vazamentos, as sanções da Autoridade Nacional de Proteção de Dados (ANPD) podem ser mais rigorosas. Se o negócio demonstra que aplicou esforços e boas práticas para prevenir, detectar e resolver o incidente, e que agiu de forma transparente, as sanções tendem a ser mais brandas.

Como a CISS se preocupa com essa questão?

Desde 2019, a CISS conta com um Sistema de Gestão de Segurança da Informação (SGSI), certificado na ISO 27001. Por meio desse sistema, podemos identificar e reduzir gradativamente os riscos de segurança, implementando medidas de:

  • segurança técnica — firewall, IDS, IPS, EDR, por exemplo;
  • segurança administrativa — Políticas de Segurança da Informação, Políticas de Acessos, treinamento dos colaboradores etc.;
  • segurança física — controle de acesso físico, vigilância 24 horas, CCTV, entre outros.

Com a chegada da LGPD, a estratégia da CISS foi estender as responsabilidades do SGSI para também tratar da privacidade de dados pessoais. Assim, se tornou um Sistema de Gestão da Segurança e Privacidade da Informação (SGSPI), atendendo aos requisitos das normas ISO 27001 e ISO 277001.

Consequentemente, temos a oportunidade de identificar e tratar os riscos de Segurança da Informação e aqueles envolvidos com a privacidade dos titulares, implementando medidas para reduzi-los a níveis aceitáveis.

Contamos, também, com uma consultoria especializada para realizar um diagnóstico completo dos nossos processos. Além disso, contratamos uma solução de gestão de informação líder mundial no segmento — cujo intuito é apoiar a governança de dados pessoais no negócio.

Implementação das medidas de segurança

Por estarmos sempre acompanhando as vulnerabilidades, frequentemente reavaliamos processos internos a fim de mitigar riscos e melhorar o SGSPI como um todo. No entanto, não existe uma regra preestabelecida que sirva para todas as medidas de segurança que são implementadas. Cada caso exige um acompanhamento específico, de acordo com suas particularidades. No que se refere ao desenvolvimento de software, adotamos as seguintes estratégias:

  • capacitação contínua dos times de produto em desenvolvimento seguro;
  • adoção do framework OWASP;
  • elaboração de políticas de desenvolvimento seguro e de normas de apoio;
  • realização de testes periódicos de invasão.

Diferenciais da CISS

Como mostramos, a CISS conta com a certificação ISO 27001, atendendo um rigoroso padrão internacional de segurança da informação, sendo esse, um diferencial competitivo já que poucas empresas brasileiras possuem este certificado.

Além disso, quem conta com a nossa ferramenta tem, em mãos, recursos versáteis, relacionados tanto à privacidade de dados, quanto ao aperfeiçoamento da gestão do seu negócio, de acordo com suas particularidades e necessidades.

Neste conteúdo, você pôde conhecer um pouco mais sobre a privacidade de dados e a importância que ela exerce nas empresas, além de conferir dicas de como isso pode ser aplicado nas organizações. Conforme mencionamos, a adoção de um software merece atenção especial por parte do seu negócio, uma vez que a solução precisa minimizar vulnerabilidades e garantir a segurança da empresa e de seus usuários.

Se você deseja conhecer um pouco mais sobre a CISS, nossos produtos e serviços, não deixe de acessar o nosso site e conferir as soluções que oferecemos!

Compartilhar