O ano fiscal é um conceito fundamental no mundo dos negócios e da contabilidade, mas muitas vezes pode ser mal compreendido ou negligenciado. Pensando nisso, desenvolvemos esse conteúdo para esclarecer possíveis dúvidas que líderes e gestores possam ter sobre o assunto.

Continue a leitura e entenda o que é o ano fiscal, como ele se difere do calendário anual, e porque ele influencia na gestão de empresas.

Ano fiscal: o que você precisa saber

O primeiro ponto a respeito do ano fiscal é que trata-se de um período contábil de 12 meses escolhido pela empresa. Ou seja, não precisa ser como o calendário anual, que começa em janeiro e termina em dezembro.

Essa escolha estratégica, inclusive, é especialmente crítica no setor de varejo e franquias, onde os ciclos de venda, datas sazonais e as temporadas influenciam significativamente nas operações.

Confira alguns fatores que podem influenciar na escolha do ano fiscal de uma empresa:

  • Ciclo de negócios e sazonalidade: empresas com vendas sazonais podem escolher um ano fiscal que melhor se alinhe com seu ciclo de negócios. Por exemplo, uma loja de artigos natalinos pode preferir um ano fiscal que não termine em dezembro, para que o período de pico de vendas esteja no meio do ano fiscal.
  • Exigências regulatórias e fiscais: as leis fiscais locais ou nacionais também podem influenciar, principalmente se a empresa tiver sede ou operações em outros países.
  • Padrões da indústria: muitas vezes as empresas seguem normas estabelecidas pela própria indústria. Com isso, se a maioria das empresas em um setor específico opera com um determinado ano fiscal, pode ser vantajoso seguir o mesmo padrão para facilitar comparações e benchmarks.
  • Relatórios financeiros e de performance: empresas também podem escolher um ano fiscal que permita uma representação mais clara e vantajosa de seu desempenho financeiro, especialmente se houver períodos de maior lucratividade ou despesas.

E tem mais, pois o ano fiscal também pode impactar o planejamento orçamentário, contribuir com a capacidade de a empresa se adaptar às mudanças do mercado e até ser definido de acordo com a preferência de stakeholders chave, como acionistas e investidores

A importância do ano fiscal para gestores

A partir dos pontos mencionados acima, fica fácil entender porque o ano fiscal é tão importante para líderes e gestores. Mas eis alguns fatores que gostaríamos de destacar:

  • Conformidade fiscal: o ano fiscal é essencial para atender às normas tributárias, principalmente considerando todas as particularidades do mercado de varejo e de franquias.
  • Relatórios financeiros ajustados: com o ano fiscal é possível ter uma visão detalhada do desempenho da empresa e, assim, conseguir respostas rápidas às mudanças do mercado.
  • Previsibilidade e planejamento: como não precisa acompanhar o calendário anual, o ano fiscal consegue alinhar a contabilidade com períodos de alta e baixa demanda, facilitando o planejamento estratégico da empresa.
  • Auditorias mais eficientes: pode não parecer, mas ter um ano fiscal também simplifica o processo de auditorias, que costuma ser uma preocupação constante em diversos tipos de empresas.

Como estabelecer um ano fiscal na sua empresa

Passo 1: analise o fluxo de vendas
Identifique os períodos de pico e baixa para definir o ano fiscal mais adequado.

Passo 2: consultoria especializada
Procure um contador familiarizado com o setor para orientação específica.

Passo 3: escolha as datas
Selecione início e término do ano fiscal que melhor atendam aos padrões operacionais.

Passo 4: adapte os sistemas contábeis
Garanta que os processos contábeis estejam sincronizados com o novo ciclo.

Passo 5: consistência
Evite mudanças frequentes para não comprometer a integridade dos dados.

Nunca se esqueça

O ano fiscal é mais do que apenas uma formalidade contábil; é uma ferramenta estratégica que pode melhorar significativamente a gestão financeira de uma empresa. E para se aprofundar ainda mais no assunto, aproveite para conferir o nosso artigo sobre gestão financeira e sua importância para a saúde do negócio.

Compartilhar