Os indicadores de liquidez são os dados que mostram, por meio de cálculos, qual é a capacidade da empresa de pagar e administrar dívidas. São esses índices que dão uma visão mais segura e ampla da situação financeira de determinado varejo ou de qualquer negócio de outro segmento.

Com a ajuda da tecnologia, a obtenção dessas informações se torna mais prática, eliminando gastos e etapas que deixavam o processo demorado e nem sempre com números confiáveis. Uma ótima forma de se destacar dos concorrentes, como apontou um levantamento feito pelo Portal ERP, são os softwares de gestão.

Para ajudar você a saber um pouco mais sobre como fazer as análises e como elas podem ser mais efetivas quando alinhadas à tecnologia, preparamos este post. Acompanhe!

O que são indicadores de liquidez?

Os indicadores servem para medir a saúde da empresa. Em uma linguagem direta, mostram qual é a capacidade do negócio de pagar as dívidas. Esses índices são medidos pelo que conhecemos como 1 para 1. Ou seja, a cada 1 real que o empresário tem de passivo, quanto tem de dinheiro disponível ou bens para quitar o que deve?

Geralmente, todo esse cálculo é feito para as contas que devem ser pagas em curto e médio prazo, como fornecedores, salários, benefícios, impostos etc. O que vai indicar a disponibilidade para fazer o pagamento é a soma do saldo de caixa com o extrato bancário e as contas a receber (vendas feitas a prazo ou que foram registradas em máquinas de cartão e que ainda serão recebidas).

Outro ponto que entra na análise é o que ainda está disponível em estoque. Ou seja, também é preciso adicionar nos valores o que está parado no depósito. Assim, chegamos em um número para saber qual é a liquidez da empresa.

Por exemplo, se um negócio deve R$1.000 reais e na soma de tudo tem R$1.100 reais, então, a liquidez será de 1.1. Essa análise faz parte de uma tabela que é usada como parâmetro para detectar os resultados e informar qual é a situação da sua empresa.

  • maior que 1 — boa liquidez;
  • igual a 1 — recurso suficiente;
  • menor que 1 — liquidez abaixo do necessário.

Para encaixar a liquidez nessa tabela, existem alguns índices que vão permitir fazer uma análise completa, possibilitando ao empresário estudar a situação financeira do negócio e ampliar os seus investimentos.

Quais são os índices usados?

Atualmente são 4 os indicadores utilizados para medir a liquidez variável de um varejo. Todos são calculados com base nas informações extraídas a partir dos números da contabilidade, do balanço e dos balancetes. Confira!

Corrente

Esse índice vai analisar a capacidade da empresa de quitar as dívidas a curto prazo. Para fazer o cálculo, basta dividir o que a sua empresa está devendo pelo dinheiro que tem em banco, os recebíveis e o que está no estoque, tudo que for de fácil acesso. Para ter um resultado mais confiável, é preciso atualizar constantemente o balanço financeiro. Essa é a melhor forma de o empresário saber se seu empreendimento está preparado ou não para novos compromissos.

Corrente = dívida curto e médio prazo ÷ valor em caixa, banco, estoque, contas a receber

Seca

Parecida com a análise corrente, a seca vai ignorar o que tem disponível no estoque da sua loja. Oferece um valor mais realista da liquidez, já que ignora os produtos que ainda não foram vendidos e que não podem fazer parte do patrimônio da empresa. O cálculo é feito da mesma forma que o índice anterior, porém, neste caso, é comum se chegar a números menores ou iguais a 1.

Seca = dívida de curto e médio prazo ÷ valor em caixa, banco, contas a receber

Imediata

Esse índice considera apenas o que o seu empreendimento tem disponível no momento para quitar a dívida. São contabilizados apenas os valores que estão no caixa da empresa e a conta bancária. Ele mostra qual é a capacidade do seu negócio de lidar com alguma situação de emergência. É interessante manter aqui um número maior que 1, já que isso dá dar mais segurança e confiabilidade para fechar novos acordos.

Imediata = dívida curto e médio prazo ÷ valor em caixa e banco

Geral

Aqui é considerado tudo, até contas que devem ser pagas em longo prazo e que nas contas anteriores não estavam. Esse é considerado também o patrimônio do negócio, pois, para conseguir cumprir essas obrigações, seria preciso pegar todos os investimentos da empresa e o tudo que falta receber e juntar os recursos para pagar as contas.

Geral = todas as dívidas ÷ valor em caixa, banco, estoque, contas a receber, patrimônio

Como a CISS pode ajudar o empresário?

A tecnologia pode ser usada para facilitar o cálculo e a análise das métricas do financeiro da sua empresa. Ter um sistema de ERP, como o CISSPoder, oferece mais segurança, agilidade e praticidade. O software trabalha de forma integrada e oferece as informações baseadas em todos os processos que o seu empreendimento fez.

Ele vai facilitar o lançamento de uma compra ou venda de mercadoria, de um pagamento ou recebimento de um título etc. Tudo isso de forma integrada dentro do próprio sistema. Qualquer movimentação feita tem reflexo direto na contabilidade, por isso, é importante ter acesso a esses números de forma mais rápida.

Se tiver que fazer toda essa análise dos números por meio do método tradicional, em um escritório e sem um software, o empresário precisa pegar todos os números do negócio, colocar em série de planilhas e enviar para um escritório, o que acaba causando uma demora excessiva no processo.

Além disso, varejos de médio e grande porte não conseguem pegar toda essa informação e mandar para a contabilidade. Principalmente porque é muito difícil capturar e checar tudo que acontece dentro de cada loja de forma manual ou com programas ultrapassados.

Trabalhando de forma integrada, o ERP permite facilitar que isso aconteça de forma mais estável. Para auxiliar o trabalho, também podem ser usadas outras ferramentas, como o módulo BI, que consegue funcionar acoplado ao sistema. Ele vai buscar as informações, fazer a extração dos dados e transformá-los em números prontos para o gestor do varejo.

Para ter bons resultados e saber onde e como investir o capital do seu negócio, é importante abandonar o achismo e focar em valores que realmente mostram como está a saúde da sua empresa. E um dos dados que precisam ser analisados são os indicadores de liquidez. Portanto, para otimizar e facilitar todo esse processo, aposte na tecnologia como sua aliada!

Ficou interessado e quer saber mais sobre como a tecnologia da CISS pode ajudar o seu empreendimento a melhorar seus indicares de liquidez, manter o crescimento e ser bem-visto pelo mercado? Entre em contato conosco e converse com um de nossos atendentes sobre as soluções que oferecemos!