Pesquisar
Close this search box.
mulher em um supermercado, representando o marketing sensorial, ao sentir o aroma de um tomate na seção de legumes e verduras.

5 razões para aplicar o marketing sensorial no seu negócio

O mundo está cada vez mais digital — e isso, com certeza, não é uma novidade para você. Ocorre que em um mundo assim, preenchido por tecnologia em todas as suas camadas, e aqui queremos destacar o comércio como sendo o objeto da nossa análise, o cuidado em proporcionar uma boa experiência às pessoas nunca foi tão importante. Ou, no caso em questão, a experiência do cliente.

A cada evolução, a cada novo passo que damos em nossa imersão digital, mais desafiadora tem sido a tarefa de se destacar dos demais e promover uma experiência única e magnética. E, como resposta a tal desafio, o marketing sensorial surge como uma estratégia poderosíssima. 

Mas o que é marketing sensorial e como ele pode impactar positivamente o seu negócio? É isso que você descobrirá a seguir!

Sumário

O que é marketing sensorial?

Em primeiro lugar, vamos começar com um rápido exercício de imaginação: pense em uma garrafa de Coca-Cola estupidamente gelada. Pensou? Agora reflita: em qual situação você sentiria mais vontade de consumi-la? No calor de 40º em um sábado à tarde ou em uma sala de escritório climatizada? 

Provavelmente você escolheria a 1ª opção, não é?

Embora seja um exemplo bastante simples, ele ilustra bem o tema de hoje. Afinal, o marketing sensorial nada mais é do que uma estratégia que busca fazer uso dos nossos cinco sentidos para produzir estímulos de consumo.

Esse conceito não é novo. Atribuído aos especialistas Bernd Schmitt e Alex Simonson, como sendo seus fundadores, o marketing sensorial tem evoluído de modo consistente ao longo dos anos, sendo revisitado de acordo com a evolução dos hábitos de consumo da sociedade. 

Recentemente, vários outros estudiosos têm se debruçado sobre a importância do marketing sensorial e como ele pode atuar no meio empresarial. 

Em 2015, a Harvard Business Review publicou um artigo intitulado “The Science of Sensory Marketing” (ou “A Ciência do Marketing Sensorial”, em português). Nele, os pesquisadores abordam a “cognição incorporada”, um conceito que considera os estímulos do nosso subconsciente, por meio das sensações corporais, como elementos importantes nas tomadas de decisão do nosso dia a dia  — incluindo o ato de comprar. 

5 razões para aplicar o marketing sensorial

Engajamento do cliente

O marketing sensorial é bastante efetivo na ampliação do engajamento, por trabalhar com a implementação de estratégias de vendas que propiciam uma maior interação do cliente com o local da compra, criando uma experiência memorável. 

Tudo isso pode levar a um elevado grau de satisfação e a criação de um senso de lealdade à marca. 

Retenção de clientes

Você sabia que uma grande parcela das pessoas possuem uma conexão quase afetiva com shoppings centers? Para ilustrar, em 2020, apenas um mês após a reabertura dos estabelecimentos por causa da pandemia da Covid-19, 6 em cada 10 brasileiros já haviam ido a um shopping.

Isso acontece porque experiências positivas estimulam a fidelidade. Ao estabelecer em seu negócio uma experiência sensorial agradável, seja ela individual ou coletiva, as possibilidades de aumento da retenção são bastante significativas.

Diferenciação da marca

Em um mercado saturado, onde a competitividade chega a ser quase fatal para grande parte dos negócios, o marketing sensorial pode ser a ferramenta que irá destacar um negócio dos seus concorrentes. Ao aplicá-lo, propiciando uma experiência única aos clientes, você estará fortalecendo a sua marca e favorecendo para que ele ganhe originalidade e atraia cada vez mais clientes.

Aumento das vendas

Embora seja uma obviedade para muitos, é preciso destacar: consumidores felizes compram mais e compram mais vezes. Por isso, um bom marketing sensorial, quando aplicado, pode ser um divisor de águas no volume de vendas do seu empreendimento.

Conexão emocional

Pode parecer curioso, mas é um fato: consumidores atribuem sentimentos às suas experiências de compra.

Ao tratar bem um cliente e criar mecanismos que favoreçam a sua felicidade, você também estará despertando nele uma relação afetiva com aquela experiência, e isso é algo poderosíssimo para qualquer negócio.

Como implementar o marketing sensorial no seu negócio

Agora que você já viu as principais vantagens que o marketing sensorial pode oferecer ao seu negócio, chegou a hora de descobrir como implementá-lo.

Primeiramente, é muito importante entender o perfil dos seus clientes e saber o que eles valorizam. Seus clientes são do tipo que gostam de silêncio e conforto? Ou será que são mais agitados e gostam de um ambiente dinâmico, divertido e acolhedor? Existem vários padrões comportamentais que definem o perfil de um cliente ideal, mas, se você precisar de ajuda, o SEBRAE publicou recentemente um breve passo a passo para que você consiga mapear esse perfil. Você pode conferir clicando aqui


Leia também: Descubra qual é a importância do cadastro de clientes para o seu negócio


Após entender quem são os seus clientes, você pode começar a pensar, criativamente, em como incorporar experiências que envolvam os cinco sentidos para atraí-los ao seu negócio.

Iluminação, música, aromas e até os meios de pagamento no caixa são bons pontos de partida para começar a introduzir o marketing sensorial na experiência dos seus clientes.

Embora não pareça tão complexo, é importante lembrar: o marketing sensorial deve estar integralmente alinhado à sua marca e aos valores do seu negócio. Cada elemento dessa experiência sensorial deve ter a cara da sua empresa e reforçar a imagem que você deseja marcar para sempre nos seus clientes. 

Casos de sucesso em marketing sensorial

Talvez, enquanto falávamos sobre as características do marketing sensorial, você tenha pensado em uma ou outra marca que se destaca nesse aspecto. Não é para menos. Existem várias referências de grandes empresas que conseguiram se destacar, em larga medida, por causa do excelente uso que fazem do marketing sensorial.

A Starbucks é um bom exemplo. Considerada a cafeteria mais famosa do mundo, ela é conhecida por criar uma experiência sensorial única em todas as suas lojas, com o cheiro do café fresco, a música leve e uma decoração extremamente acolhedora.

Outro grande exemplo é a Apple, que além de ser uma forte referência em tecnologia, design e sofisticação, também se destaca em relação ao marketing sensorial, quebrando a lógica do “Don’t Touch” e permitindo que os clientes não apenas toquem mas também experimentem os produtos em suas lojas.

Pronto para despertar os 5 sentidos dos seus clientes?

Se você chegou até aqui, com certeza conseguiu captar o quanto o marketing sensorial pode ser poderoso e contribuir para tornar o seu negócio memorável. Estimular os cinco sentidos dos seus clientes e proporcionar, por meio deles, uma experiência feliz e agradável trará um retorno incrível às suas vendas e fortalecerá muito na retenção.

 Agora, claro, para que tudo isso seja possível, uma série de outros fatores precisam estar em dia e, para que o marketing sensorial possa funcionar a todo vapor, o seu negócio precisa estar organizado e com uma cobertura satisfatória de suas atividades mais essenciais.

E, quanto a isso, nós podemos te ajudar ainda mais! A CISS é uma referência em sistemas de gestão para o varejo e pode transformar o seu negócio, otimizando processos e tornando o dia a dia do seu negócio muito mais simples, moderno e eficiente! 

Se quiser saber mais, basta acessar o nosso site para ficar por dentro de todas as nossas soluções!


E aí, gostou deste artigo e quer mais dicas para com o sucesso do seu negócio? Acesse a página principal do nosso blog, selecione o segmento de seu interesse e cadastre-se agora para começar a receber conteúdos selecionados da CISS gratuitamente. Até a próxima!

Pesquise no blog da CISS
Pesquisar
Artigos recentes​
Inscreva-se

Quer receber dicas de gestão exclusivas gratuitamente?

Para saber mais sobre como a CISS coleta, utiliza, compartilha e protege seus dados pessoais, leia a Política de Privacidade da CISS.

Compartilhe:
Você poderá gostar também: