Especialmente em períodos mais desafiadores, contar com alternativas para que a sua loja possa se destacar no mercado e aumentar as vendas deve ser uma das prioridades. Nesse sentido, quem optar por construir um e-commerce de material de construção certamente garantirá vantagens para o seu negócio.

Entre elas, está a possibilidade de ficar disponível para o cliente 24 horas por dia. Essa é a comodidade oferecida ao público. Além disso, é possível contribuir para uma busca rápida e eficiente dos seus produtos e ter a oportunidade de personalizar a experiência do consumidor, tornando-a mais rica e atrativa.

É preciso, no entanto, ter alguns cuidados para esse gerenciamento. Pensando nisso, elaboramos este conteúdo para que você confira quais são eles. Continue a leitura e saiba mais!

1. Estruturação financeira

Assim como em qualquer outra estratégia a ser adotada na sua empresa, é preciso contar com uma estruturação financeira. Outro diferencial dos e-commerces está relacionado ao investimento: inicialmente, o valor gasto será inferior àquele gasto em uma loja tradicional, por exemplo.

É preciso se preocupar com a plataforma que vai “abrigar” os produtos e com a equipe que ficará responsável por essa demanda, além de ter um cuidado especial com o estoque, visto que ele é essencial para garantir a satisfação dos clientes.

Além da estruturação financeira, é indicado fazer o planejamento do e-commerce como um todo: definir as categorias de produtos que serão vendidos, quais serão as prioridades a serem trabalhadas, quais são as marcas mais indicadas para o período inicial, entre outras questões.

2. Escolha da plataforma

Talvez a escolha da plataforma seja um dos pontos mais importantes ao gerenciar um e-commerce de material de construção. Por essa razão, o primeiro passo é entender quais são os tipos de plataforma existentes.

Low-end

É uma alternativa viável, especialmente para empresas que estão começando as suas atividades, que contam com um baixo investimento.

High-end

Além de não ter um limite de anúncios e produtos, existe a possibilidade de contar com mais customização.

Open source

Por meio dela, o contratante faz o download de código e contrata uma empresa para instalar a plataforma.

SaaS

Uma das mais conhecidas e utilizadas no mercado. Por meio do pagamento de mensalidades, o cliente utiliza a plataforma enquanto a sua loja virtual estiver no ar, como uma espécie de “aluguel”.

Para escolher aquela que melhor se adapta às suas necessidades, é essencial entender como é a ferramenta na visão do usuário (ou seja, se ela tem boa usabilidade). Além disso, verifique quais são as particularidades do mercado de materiais de construção, o que é preciso conter na ferramenta para oferecer um bom atendimento ao cliente, entre outros pontos relevantes.

3. Apresentação da loja

A partir de agora, você tem que enxergar a sua loja virtual da mesma forma que enxerga a loja física. Por meio das características dela, o cliente vai identificar se pretende ou não adquirir algum produto. Nesse sentido, faça boas fotos dos materiais vendidos, além de contar com boas descrições.

No campo virtual, esses dois pontos são fundamentais para a experiência do cliente, pois são as únicas informações que ele tem de saber mais sobre o produto antes de fechar a compra.

De maneira geral, uma boa descrição de produto do e-commerce precisa atender aos seguintes pontos:

  • atrair a atenção do cliente;
  • explicar ao cliente os diferenciais daquele produto e para quem ele é indicado;
  • ser clara e concisa;
  • falar a mesma língua que o seu cliente;
  • responder às principais perguntas que ele vier a ter sobre o produto;
  • ser completa, com texto, fotos e, em alguns casos mais específicos, vídeos.

4. Atendimento ao cliente

Além de toda a “estrutura” da sua loja virtual, você precisa ter um cuidado especial quanto ao atendimento. Hoje, clientes que não estiverem satisfeitos com o tratamento recebido pelas empresas tendem a deixar seus depoimentos em redes sociais e em canais próprios para isso, o que poderia influenciar na decisão de compra de outras pessoas que ainda não conhecem os seus serviços.

Para oferecer um bom atendimento, garantir a fidelização e contribuir para que haja um aumento da receita e do ticket médio, é recomendado:

  • estabelecer processos específicos para o e-commerce;
  • ter uma equipe própria para esse atendimento;
  • oferecer treinamentos aos colaboradores que ficarem responsáveis pelo e-commerce;
  • investir em uma experiência omnichannel;
  • buscar ferramentas que contribuam para a automatização desse processo, entre outros.

5. Logística

Conforme mencionamos, o controle de estoque é essencial para a satisfação dos clientes, uma vez que é necessário que os produtos expostos estejam disponíveis para a venda. Nesse sentido, alguns dos principais pontos de atenção por parte do negócio são:

  • manter um controle rígido do estoque e ter um bom relacionamento com os fornecedores;
  • otimizar o processo de logística reversa para garantir a satisfação de clientes que necessitam de algum tipo de suporte;
  • diversificar os meios de entrega para não haver atrasos nos prazos estipulados;
  • buscar ferramentas que contribuam para a previsão de demanda;
  • entender as principais queixas dos clientes no que diz respeito à logística da empresa.

6. Divulgação

Por fim, também é preciso ter atenção quanto à divulgação do e-commerce de material de construção. Para isso, além de investir em boas descrições, existe a necessidade de se preocupar com o design do site, de investir em mobile marketing (oferecendo uma boa experiência a quem acessa pelo celular), bem como criar anúncios e links patrocinados para aumentar o alcance para aqueles que pesquisam por itens parecidos.

Não deixe de investir nas redes sociais nem de criar e-mails marketing para a base que chega até a sua loja. Assim, a equipe tem a oportunidade de estreitar relacionamentos e de fidelizar o cliente que já conhece o seu atendimento.

Neste conteúdo, você pôde entender alguns cuidados que precisa ter ao gerenciar um e-commerce de material de construção. Além de todos esses pontos mencionados, é preciso buscar fornecedores que ofereçam uma solução que se encaixe nas necessidades do seu negócio, auxiliando no processo de gerenciamento e garantindo bons resultados. Nesse contexto, a tecnologia funciona como uma importante aliada.

Se você deseja saber como a CISS pode ajudá-lo, entre em contato conosco e converse com nossos profissionais!

Compartilhar