Atrair e satisfazer consumidores são práticas mais que necessárias quando o assunto é varejo. Podemos elencar aqui diversas ações, cases, campanhas (ou como queiram chamar) de empresas que despertaram o interesse dos seus consumidores e alavancaram as vendas.

Se olharmos somente por essa ótica, temos diversas fórmulas mágicas, prontas para serem aplicadas e assim como numa receita de bolo, os resultados serão garantidos, mas na prática sabemos que as coisas são bem diferentes.

Sim, é verdade que existem modelos de marketing a serem seguidos e sabemos que reinventar a roda é uma aposta que além de custar caro é ineficaz na maioria das vezes. O plano de marketing varia de acordo com cada situação ou segmento, mas a inovação e a simplicidade podem trazer diferenciais competitivos para acelerar o processo de crescimento.

Dentro dessas considerações, a pergunta aqui é:

Como faço para atrair e conquistar clientes utilizando Marketing?

Em primeiro lugar é importante saber qual é o real posicionamento do meu negócio, ou seja, para quais consumidores o esforço será direcionado. Determinar o público-alvo é pré-requisito para definir os modelos de abordagem, canais de comunicação e demais caminhos a serem seguidos.

Com o público definido passamos para etapa do investimento. Para falar sobre verba é importante lembrar que nesse quesito a palavra milagre está fora de cogitação.

Lembre-se, marketing é continuidade e frequência, ou seja, o molho pode sair mais caro que a própria carne se o investimento ficar pelo caminho. Determine um período e fracione o orçamento para comunicação. Assim como uma planta, as ações precisam de cuidados periódicos e continuidade, do contrário não veremos os frutos que só o tempo pode proporcionar.

Agora que você já tem posicionamento e orçamento de investimento definidos, podemos dar início as ações para execução do nosso plano de marketing.

O varejo é composto de gôndolas, ilhas, layout de loja, vitrines, atendentes entre outros elementos que formam um amplo mosaico de possibilidades para ações que resultem na conquista e satisfação de clientes.

Dentro deste cenário podemos afirmar com segurança que a loja (ponto de venda) é o nosso marketing principal e as demais ações podem ser denominadas marketing de apoio.

Dica: O trivial e o simples são encantadores. Por exemplo: A identidade corporativa que determina os padrões de cores, uniformes e elementos podem ser tão atrativos quanto um tabloide impresso ou um outdoor. Atendentes bem treinados e motivados, tem o mesmo grau de importância dos investimentos realizados em publicidade.

Até a próxima!

Texto por:
Eduardo Colaço / Gerente de Marketing e Comunicação