Você já ouviu falar em produtos plant-based? É um mercado de proteínas alternativas que está ganhando o Brasil e o mundo e está em ampla expansão. 

O mercado plant-based cresceu muito nos últimos anos. Mesmo no Brasil, famoso por seu grande consumo de carnes, pesquisas recentes apontam uma mudança na alimentação dos consumidores. E por isso, é importante ficar por dentro desse novo comportamento de consumo para entender como investir nesse mercado. 

Quer saber mais? Continue a leitura que vamos te explicar!

O que é plant-based? 

Como o nome sugere, plant-based são produtos que utilizam como matéria-prima as plantas. Parece novidade, porém produtos à base de plantas já estão nas gôndolas dos supermercados faz muito tempo, como, por exemplo, os leites vegetais, que incluem leite de soja, leite de coco, leite de amêndoas etc. 

A grande novidade, de fato, são os produtos que substituem a proteína animal. As proteínas alternativas, como são comumente chamadas, são quaisquer produtos de matéria-prima vegetal que se propõe imitar um produto de origem animal. Por meio da tecnologia, as indústrias estão buscando apresentar produtos com aparência, sabor e textura de alimentos como ovo, hambúrgueres, salsichas, e até mesmo carne, semelhantes ou iguais aos seus equivalentes de origem animal. 

Produtos à base de plantas atendiam um mercado menor há bem pouco tempo. Voltados, inicialmente, para comunidade vegana (que não consome qualquer produto de origem animal ou que tenha envolvimento animal em alguma fase de seu processo), vegetariana (que não consome produtos ou subprodutos derivados da carne animal) ou de pessoas com restrições alimentares, hoje o mercado à base de plantas está ganhando novos consumidores. 

Nessa nova expansão estão os flexitarianos, pessoas que ainda consomem carne, mas diminuíram sua ingestão de forma substancial. Flexitariano vem da junção de flexível com vegetariano e é usado para descrever pessoas que reduziram expressivamente seu consumo de carne, mas não renunciaram completamente à proteína animal. 

Como já discutido aqui no blog, os consumidores atuais estão muito mais preocupados com sua saúde, e por isso estão buscando uma alimentação saudável. Essa preocupação está levando a diminuição do consumo de carne e derivados, por isso a busca por alternativas a produtos de origem animal cresceu exponencialmente nos últimos anos, e a tendência é que cresça mais. 

Mas você deve estar se perguntando, por que investir em produtos à base de plantas? A seguir traremos algumas respostas. Continue a leitura!

Tamanho do mercado plant-based

O mercado plant-based não para de crescer, segundo pesquisas da Euromonitor, o mercado à base de plantas mostrou um aumento de 11.1% nos últimos 5 anos. No  Brasil, de acordo com The Good Food Institute (GFI), 49% dos brasileiros diminuíram o consumo de carne nos últimos meses, e 39% estão consumindo alternativas vegetais três vezes por semana no lugar da proteína animal. A estimativa é que o mercado plant-based vai valer cerca de US$370 bilhões até 2035. 

Diante desse cenário promissor, grandes indústrias alimentícias estão investindo fortemente em produtos plant-based. É o caso da Nestlé, que nos últimos anos investiu cerca de R$400 milhões em novos produtos na linha de produtos saudáveis. No Brasil há também grandes investimentos de empresas já consolidadas, como no caso da BRF e JBS, que estão abrindo seu catálogo para a linha de produtos à base de plantas. 

Você se interessou, mas não sabe por onde começar? Abaixo listamos os alimentos plant-based que mais são comercializados nos supermercados para te ajudar a iniciar seu investimento nesse segmento: 

  • hambúrguer;
  • salsicha;
  • nugget;
  • almôndegas;
  • carne moída.

Com esses produtos, além dos clássicos leites vegetais, você já estará pronto para começar a atender essa nova demanda de mercado e conquistar novos clientes. 

Outro fato interessante é que os produtos à base de plantas não se limitam apenas a produtos alimentícios. Há empresas de todas as áreas investindo no mercado de produtos à base, como produtos de beleza e até embalagens de plástico vegetal.  

Por que investir em produtos plant-based?

Como vimos, o mercado de produtos à base de plantas está em amplo crescimento. Os consumidores, preocupados, principalmente, com sua saúde, mas também com a diminuição do impacto ambiental, preservação do meio ambiente e o bem-estar animal, estão diminuindo consideravelmente seu consumo de proteína animal e aquecendo o mercado plant-based. 

Investir nesse novo segmento irá trazer inúmeras vantagens, como:

  • atender a  crescente demanda do mercado plant-based;
  • satisfazer seus clientes;
  • fidelizar novos clientes;
  • aumentar as vendas;
  • vincular a imagem da loja com inovação;
  • destacar-se da concorrência.

Como exposto, o potencial do mercado à base de plantas é vasto, mostrando a importância dos supermercados investirem nesses produtos. Os consumidores estão à procura de produtos alternativos, e preparar seu supermercado para atendê-los pode se tornar um grande diferencial frente a concorrência, aumentando o ticket médio e as vendas.

Gostou do conteúdo? Se inscreva em nossa newsletter e receba mais conteúdos como esse na sua caixa de entrada. 

Compartilhar