Ter uma organização de estoque pode ser mais importante do que você imagina. Afinal, ter uma gestão de estoque eficiente não apenas garante que os produtos certos estejam disponíveis quando os clientes precisam, como também pode melhorar significativamente a eficiência operacional e a lucratividade da empresa.

Além disso, a organização do estoque pode minimizar perdas, reduzir custos de armazenamento e otimizar o uso de espaço. Ou seja, envolve vários fatores cruciais que estão diretamente relacionados à competitividade em um mercado cada vez mais desafiador e dinâmico.

A organização de estoque influi até mesmo na satisfação e retenção de clientes, caso você não consiga atender pedidos ou cometa erros de entregas por conta de um estoque desorganizado.

Assim, para não correr riscos, veja as dicas a seguir.

06 dicas para organização de estoque

1- Mapeamento e contagem de produtos

O primeiro passo para manter um estoque organizado é estabelecer um sistema eficaz de mapeamento e contagem de produtos. Para isso, defina áreas específicas para cada tipo de mercadoria, garantindo que cada item tenha seu próprio local designado. Esse será o seu mapa do estoque.

Após fazer essa divisão, você deve atribuir números de identificação únicos para cada área ou prateleira para facilitar a localização de produtos e a contagem regular do estoque.

2- Classificação de mercadorias

Para fazer a classificação das mercadorias do estoque, crie categorias e subcategorias claras nas quais você consiga agrupar os produtos com base em características como tipo, tamanho, cor, sazonalidade ou demanda. Isso torna mais fácil encontrar itens, agiliza o processo de reposição e ajuda na identificação de produtos com baixo giro.

3- Identificação dos itens

Após classificá-los, a identificação clara de cada item no estoque é o próximo passo. Utilize etiquetas, códigos de barras ou até mesmo RFID (do inglês, Radio Frequency Identification) para marcar cada produto de forma única. Isso não apenas simplifica a localização, mas também evita erros de separação e ajuda a rastrear a vida útil dos produtos perecíveis.

4- Gestão de entrada e saída de produtos

Para que você tenha uma gestão de estoque realmente eficiente, é fundamental registrar e rastrear todas as entradas e saídas de mercadorias. Isso abrange o registro preciso de todos os produtos que entram no estoque, seja por meio de compras, doações, transferências internas ou produção interna. Da mesma forma, também engloba o registro de todos os produtos que deixam o estoque, seja por vendas, devoluções, desperdícios, obsolescência ou outras formas de saída.

5- Contagem periódica do estoque

A contagem periódica do estoque é importante para prevenir perdas, garantir controle de qualidade, fazer previsão de demanda e até para medir a sua eficiência operacional.

Para isso, estabeleça um cronograma de auditorias regulares e envolva sua equipe nesse processo. Isso ajuda a identificar discrepâncias rapidamente e a tomar medidas corretivas antes que os problemas se agravem.

6- Sistema de gestão de estoque

Invista em softwares especializados que permitam automatizar processos, rastrear o estoque em tempo real, gerar relatórios detalhados e prever as necessidades de reposição.

Um sistema bem escolhido pode economizar tempo, reduzir erros e melhorar a eficiência geral da gestão de estoque.

Conclusão: gestão de estoque eficiente

Com essas dicas você vai manter o seu estoque organizado e verá na prática como isso contribuirá com a sua eficiência operacional.

Mas não é só. Você perceberá um impacto direto relacionado à satisfação dos clientes, gestão de custos e, consequentemente, rentabilidade.

Assim, a implementação de um sistema de gestão como o CISSLive seria o próximo passo lógico para otimizar todos os processos da sua empresa, inclusive a organização de estoque. Para saber mais, agende uma demonstração para descobrir como podemos tornar o seu negócio ainda mais eficiente!

Compartilhar