Categorias: TI

9 medidas de proteção básica que podem evitar ciberataques

Evitar ciberataques deve ser a preocupação de todos os gestores de uma empresa, ainda mais com a entrada em vigor da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD). Isso acontece porque ninguém está a salvo de hackers ou de ser atingido por um vírus que possa comprometer as informações da empresa.

É preciso, portanto, pensar em soluções que envolvam cibersegurança e preparar a equipe para que certos cuidados sejam tomados, a fim de proteger os dados da empresa e dos usuários.

Para ajudar você a evitar ciberataques na sua empresa, preparamos este artigo com 9 dicas. Acompanhe!

1. Nunca abra e-mails, nem clique em links suspeitos

Medida básica de proteção de dados, essa dica é negligenciada por muitos funcionários e gestores dentro de uma organização. Ao clicar em e-mails desconhecidos, você coloca em risco toda a segurança da informação que está em rede, abrindo espaço para a entrada do vírus.

Nesse sentido, os investimentos em antivírus, anti-ransomwares e anti-malwares contribuem para fornecer diversas camadas de proteção, fazendo com que um sistema de proteção compense as fraquezas do outro.

Vale lembrar que todo negócio precisa de soluções eficientes para garantir a segurança dos dados. Dessa forma, é necessário investir, e não contar apenas com softwares gratuitos. A aquisição de ferramentas robustas colabora para que a empresa possa, de fato, contar com mais segurança, contribuindo para a credibilidade do seu negócio no mercado.

2. Faça o backup regular dos dados em um disco externo

Ao contar com a solução de servidores em nuvem, os dados da empresa ficam seguros em diversos servidores espalhados pelo mundo. Caso você queira manter os dados na empresa por algum motivo, o ideal é fazer um backup o quanto antes.

A pergunta mais pertinente para esse momento é: o quanto valem as informações do seu negócio?

Imagine perder cadastros, registros financeiros, históricos, entre outros dados importantes. Logo, pesquisar sobre as melhores soluções para evitar ciberataques é fundamental para garantir a segurança de dados na sua empresa.

Um backup ainda garante que, se os dados forem roubados, você tenha acesso a eles. Para tanto, você pode fazer cópias de segurança frequentemente.

É bom se atentar porque, a cada dia que passa, os invasores de sistemas aprimoram seus métodos. É necessário estar por dentro das novas soluções do mercado para garantir uma proteção melhor contra os ciberataques.

3. Mantenha o software atualizado

É recomendado atualizar os sistemas e aplicar as atualizações (updates) instruídas pelos fabricantes dos sistemas. Em caso de infecção, o recomendado é nunca pagar os resgates solicitados pelos hackers — não só porque isso incentiva os meliantes a continuarem cometendo esse crime, mas porque não há qualquer garantia de que os arquivos roubados serão devolvidos.

4. Faça o monitoramento dos acessos à rede

Fazer o monitoramento dos logins de usuários de sistemas é uma ação bastante simples, mas extremamente eficiente para detectar algum comportamento fora do comum envolvendo a segurança da informação da sua empresa.

O monitoramento também é bastante válido para a gestão que busca formas de melhorar as configurações da infraestrutura do seu negócio. Isso acontece porque essa prática confere ainda mais conhecimento acerca do perfil da infraestrutura, além de identificar os comportamentos de cada usuário e como eles afetam a confiabilidade das informações na empresa.

Nesse sentido, o uso de sistemas como IPS (Intrusion Prevention System) e IDS (Intrusion Detection System) colaboram para que seja feita uma detecção das atividades suspeitas, que também servem como avaliação para identificar outras atividades não previstas, ou seja, aquelas que os logs não conseguem.

Com essas ações, o gestor terá mais controle sobre o tráfego de informações na empresa. Cada ação executada será realizada tendo como base o modo como os ativos da Tecnologia da Informação foram utilizados, e quais acessos aconteceram de maneira irregular, por exemplo.

5. Eduque sua equipe

Para evitar ciberataques, é preciso investir na capacitação e na conscientização da equipe, pois diversos hackers se aproveitam de falhas dos usuários para descobrir informações de acesso e roubar dados.

Para evitar contratempos, é fundamental investir na capacitação das equipes para afastar o risco de falhas primárias, como fazer downloads de arquivos potencialmente perigosos ou a abertura de e-mails com links falsos.

Outra medida relevante é esclarecer para os usuários a necessidade de aprender a utilizar senhas fortes, além de reforçar a importância de proteger os dados da empresa.

6. Habilite a criptografia

A criptografia é uma das formas mais seguras de proteger os dados de uma empresa e afastar o risco de ciberataques. Ela codifica as informações de modo que só podem ser interpretadas por quem detém a chave, ou seja, o departamento de Tecnologia da Informação da sua empresa.

Assim, em caso de ataques de hackers aos sistemas do seu negócio, eles terão acesso aos registros, mas não terão como fazer a interpretação dos documentos. Dessa forma, as informações confidenciais da empresa estarão protegidas.

7. Desenvolva uma política de segurança de dados

Criar um controle de acessos aos dados por meio de uma política de restrição de privilégios para cada grupo de usuários é uma das formas mais eficientes de evitar ciberataques.

Conforme a empresa se desenvolve, essa é uma das melhores estratégias para evitar que usuários não-autorizados acessem os dados do seu negócio, pois isso dificulta muito as tentativas de ataques.

Existem vários ataques que só são possíveis graças à interação do usuário. Quando um hacker tenta se passar por um funcionário da empresa para obter informações privilegiadas, ele é identificado com mais facilidade. Garantir que cada usuário tenha o seu próprio login e senha é fundamental.

Ao desenvolver uma política de segurança de dados, é importante sempre moldar grupos de usuários alinhados às demandas dos setores. Em outras palavras, reduza o acesso a sistemas e arquivos somente para aquilo que, de fato, é necessário para cada área.

Dessa forma, é possível garantir que o seu negócio evite que uma conta comprometida venha a ter acesso a dados valiosos ou que possa comprometer um volume considerável da infraestrutura da sua empresa.

8. Esteja por dentro das tendências

Poucos segmentos de mercado se atualizam tanto como a tecnologia. Ela está em constante transformação e, diariamente, novas ferramentas surgem, como mecanismos para aumentar a segurança da informação.

É fundamental fazer o acompanhamento dos lançamentos e verificar se as soluções apresentadas estão alinhadas à estratégia da empresa. Da mesma forma, é primordial estar por dentro das novidades do mercado para evitar ciberataques.

Contar com a ajuda de especialistas em segurança da informação e se atentar às notícias referentes ao tema propagadas na mídia contribui para a mitigação do risco de ataques aos sistemas da sua empresa.

Nesse cenário, a utilização de ferramentas e mecanismos atuais é fundamental para otimizar a segurança e evitar falhas. Algumas ações nesse sentido são:

  • terceirizar especialistas em segurança de dados;
  • utilizar novos sistemas de segurança em nuvens;
  • utilizar mais a autenticação de dois fatores;
  • usar a inteligência artificial para combater golpes.

9. Configure os serviços adequadamente

Atentar-se às configurações dos sistemas é fundamental para assegurar a integridade da rede e dificultar o acesso de usuários não autorizados. Com isso, é possível garantir a usabilidade dos sistemas sem comprometer a privacidade da empresa.

Para aumentar a efetividade das ferramentas, é necessário fazer uma verificação de todo o perfil operacional do negócio e analisar como cada ferramenta é utilizada. Para que isso aconteça, é preciso fazer aplicações em determinados softwares que merecem mais atenção, a exemplo dos que podem ser usados para ampliação do tráfego.

Entre esses sistemas, podemos citar a rede IoT, com senhas que vêm de fábrica e suscetíveis a malwares com as configurações recomendadas. Isso torna possível a adoção de uma configuração mais robusta, que pode ser usada para alinhar as demandas existentes, reduzindo alguns riscos.

Qualquer equipamento que tenha acesso à rede mundial de computadores merece atenção nas questões referentes à autenticação e ao controle de acesso. O objetivo é impedir que hackers invadam sistemas vulneráveis, utilizando-os, por exemplo, para a prática de ataques de negação de serviço.

Existem várias formas de evitar ciberataques. Uma gestão atenta à segurança da informação deve se manter atualizada para afastar riscos desnecessários e identificar as melhores soluções para cada situação.

Se você gostou deste artigo sobre 9 medidas de proteção básica que podem evitar ciberataques, confira também este sobre servidores internos ou datacenter!

Compartilhar

Última modificação em 6 de abril de 2021 10:14

Publicado por
CISS S.A

Posts Recentes

O que é furo de estoque e como a tecnologia ajuda a resolver esse problema?

Furo de estoque é um problema que deve ser evitado na empresa. Ele ocorre quando… Ler mais

13 de maio de 2021

Por que investir no mercado de alimentação saudável é uma ótima opção?

Você já parou para pensar na importância do investimento no mercado de alimentação saudável para… Ler mais

11 de maio de 2021

O que é inteligência empresarial e como colocar em prática no meu negócio?

A inteligência empresarial é fundamental para reduzir custos e aumentar a eficiência operacional. Atualmente, dificilmente… Ler mais

6 de maio de 2021