O conceito da Logística 4.0 está bem ligado ao da Indústria 4.0 (que já é bastante difundido). Em ambos os casos, a premissa básica é voltada para o investimento de novas tecnologias e recursos, de forma que as operações se tornem mais ágeis e eficientes e menos onerosas para as empresas.

Nesse contexto, a tendência é que os processos sejam cada vez mais automatizados, aumentando a produtividade e auxiliando no crescimento empresarial. Quer entender melhor quais são os benefícios da logística 4.0 para as organizações? Conheça os principais agora mesmo!

1. Alta conectividade

Como o ponto de partida da Logística 4.0 é investir em novas tecnologias, pode-se dizer que um dos benefícios que ela proporciona é a alta conectividade. Isso vale tanto para os processos quanto para os equipamentos utilizados em uma operação.

Na prática, isso é sinônimo de centros de distribuição mais inteligentes e a virtualização dos armazéns por meio de sistemas de monitoramento dos fluxos de trabalho e operações.

Além disso, também vale a pena citar a possibilidade de conectar os embarques e rastreá-los em tempo real por meio da Internet das Coisas (IoT).

2. Melhora na análise de dados

Um dos principais benefícios da Logística 4.0, com o investimento em sistemas mais robustos e inteligentes, é a melhora na realização das análises dos dados. Soluções como Big Data e Business Intelligence ajudam a obter insights importantes a respeito da otimização dos processos, solução de falhas e elaboração de estratégias mais eficazes.

Ademais, pode-se citar tecnologias como o Machine Learning (aprendizado de máquinas) que, aliado à inteligência artificial, ajuda a compreender e prever melhor o comportamento de determinada variável, aprimorando o processo decisório dos gestores.

Um bom exemplo prático disso é o uso da tecnologia para se antecipar à demanda dos consumidores e adquirir produtos que estejam dentro do que o público procura.

À medida que o sistema é alimentado com mais informações, fica mais fácil entender as variações nas vendas e saber quando é o momento certo de comprar mais (ou menos) quantidades de determinado item. Assim, os estoques passam a ser cada vez mais enxutos, evitando problemas como faltas e excessos.

3. Redução de perdas

Outro benefício que vale a pena citar é a diminuição das perdas operacionais. Em outras palavras, fica mais fácil entender o fluxo dos produtos ao longo da cadeia produtiva e, a partir daí, elaborar soluções mais ágeis e efetivas.

Isso envolve a adoção de melhorias na gestão de estoque (que se torna mais enxuto), diminuindo os riscos de avarias ou obsolescência, por exemplo. Além disso, podemos citar e inibição da ocorrência de outras perdas, como:

  • desperdícios de tempo e mão de obra;
  • retrabalhos decorrentes de erros e outras falhas;
  • quedas na produtividade;
  • aumento dos custos;
  • resultados aquém do planejado.

4. Redução de custos

O investimento em melhorias, diminuição das perdas, otimização dos processos, automação dos fluxos de trabalho e desburocratização levam a outro benefício: a redução dos custos operacionais.

Com o ganho em eficiência, consegue-se ganhos em agilidade, aumento da produtividade e maior efetividade no negócio. Isso, além de representar a diminuição dos dispêndios, também implica o aumento da competitividade no mercado e da qualidade do atendimento oferecido ao público.

5. Aumento do foco na estratégia de negócios

Com a logística 4.0, o foco fica voltado para a estratégia empresarial. Com isso, os objetivos são elaborados com base na modernização e no aprimoramento da gestão, na eliminação de gargalos (e desperdícios), na otimização do tempo e na redução de custos. Tudo isso sem comprometer a qualidade dos processos, produtos e atendimento.

Isso é possível graças ao aumento da conectividade entre os fluxos de trabalho, os setores e as empresas parceiras de negócio. Para isso, utiliza-se sistemas que ajudam a executar e controlar o andamento das atividades com mais precisão, além de deixar as informações mais acessíveis e atualizadas.

Em resumo, o controle mais eficaz sobre as rotinas permite que as empresas foquem os esforços na atividade-fim e nas questões mais estratégicas para a organização — em vez de perder um tempo considerável “apagando incêndios” de outras áreas secundárias (como costuma ser o caso da logística).

6. Redução do lead time

O lead time consiste no tempo total que um processo leva para ser concluído, depois de ter passado por todas as etapas referentes a ele. Nesse sentido, a Logística 4.0 ajuda a reduzir:

  • o lead time dos fornecedores (o tempo que leva entre o pedido de compras e a entrega dos produtos na empresa);
  • o lead time de atendimento aos clientes (o tempo necessário para concluir uma venda, incluindo as entregas, quando é o caso).

Isso acontece graças ao uso da tecnologia, que ajuda a corrigir falhas, tornar os fluxos mais ágeis e eficientes e aumentar a produtividade mantendo a qualidade.

7. Aumento da satisfação dos clientes

Por fim, com todas as modernizações e melhorias realizadas por meio da tecnologia, torna-se possível perceber o ganho de qualidade no atendimento e nos serviços prestados. De forma imediata, isso gera impactos na satisfação dos clientes, de formas que incluem:

  • diminuição dos prazos de entrega;
  • redução de erros;
  • possibilidade de acompanhar informações atualizadas a respeito do pedido;
  • preços mais competitivos (o que pode ser alcançado por meio da redução de custos e revisão das estratégias de precificação).

Vale ressaltar que identificar e atender as necessidades dos clientes é o ponto principal para que essas pessoas sejam fidelizadas e sempre enxerguem a sua empresa como a primeira opção em uma compra futura — sem contar a possibilidade de conquistar indicações que podem se converter em novos consumidores.

Os benefícios da Logística 4.0 são inúmeros e estão diretamente ligados à competitividade de uma empresa no mercado. Contudo, é preciso dar atenção aos desafios que precisam ser superados para isso, principalmente no que diz respeito ao investimento em novas tecnologias e mudança da cultura organizacional — que passa a ser mais voltada para a modernização.

O que achou dos benefícios apresentados? Suas dúvidas foram esclarecidas? Então, aproveite para compartilhar o conteúdo em suas redes sociais e deixe que mais pessoas conheçam essa lista de benefícios!