O atacarejo é uma tendência de mercado capaz de reservar muitas oportunidades ao empreendedor que adora inovar para crescer. Você é um desses empreendedores? Conhece bem as características deste tipo de negócio?

Se a resposta for não para a segunda pergunta, você acaba de encontrar um conteúdo que te ajudará com essa questão. A seguir, explicaremos alguns pontos essenciais sobre o atacarejo e ainda apresentaremos dicas para alcançar o sucesso nesse nicho. Confira!

O que é atacarejo?

O atacarejo é um tipo de negócio que conseguiu unir características do atacado e do varejo. O foco desse modelo de negócio é ofertar preços de atacado, porém com uma forma de comercialização mais semelhante à praticada no varejo.

Isso quer dizer que, no atacarejo, são realizadas vendas para pessoas físicas e pessoas jurídicas no mesmo estabelecimento. Ou seja, o empresário pode vender para pequenos varejistas e, também, para o consumidor final. No caso da venda ao consumidor final, para ter acesso a preços mais baixos, é preciso levar uma quantidade mínima do produto.

Quais são as características de um atacarejo?

Os atacarejos estão se espalhando pelo país e já conquistaram milhares de consumidores. Parte desse sucesso está relacionado às suas principais características:

  • preço baixo;
  • grande volume de vendas;
  • autosserviço.

Quer saber um pouco mais sobre elas? Veja este breve resumo que preparamos:

Preço baixo

Quando falamos em preço baixo, não estamos dizendo que o atacarejo é desleal com a concorrência. Na verdade, esse tipo de estabelecimento tem uma infraestrutura mais simples, processos operacionais mais enxutos e compra em maiores quantidades, o que reflete em um preço mais competitivo.

Alto volume de vendas

Como você já percebeu, o alto volume de vendas é um ponto forte do atacarejo. Afinal, ele caba estimulando o cliente a fazer compras maiores para ter acesso a um preço diferenciado.

Com isso, é muito comum que amigos se juntem para fazer suas compras ou que o consumidor mude seu padrão de compra, realizando compras maiores e mais espaçadas, para garantir alguns itens com o preço de atacado — especialmente itens não perecíveis, como produtos de limpeza, por exemplo.

Autosserviço

Outra grande marca do atacarejo é o autosserviço. Nele, o cliente escolhe aquilo que deseja com a mínima intervenção de um funcionário. Isso dá mais autonomia e privacidade para o público, mas também permite que o negócio mantenha uma equipe reduzida, com custos menores de operação.

Como funciona o atacarejo?

Afinal, como funciona um atacarejo na prática? Em resumo, por ser uma junção do atacado e do varejo, esse modelo de negócio trabalha com diferentes precificações.

As regras de preço costumam estar atreladas a quantidade de itens que o cliente leva: quanto mais itens o consumidor adquire, menos paga. Do mesmo modo, caso leve uma pequena quantidade do produto, pagará um preço maior — que equivale ao praticado no varejo convencional.

Qual o perfil dos clientes desse modelo de negócio?

Agora que você já entende o que é um atacarejo e como ele funciona, fica fácil visualizar o perfil dos clientes dessas lojas. Aliás, essa é uma informação importante para quem pretende investir nesse tipo de negócio.

Em geral, o público-alvo do atacarejo é dividido em dois grupos:

  • pessoas jurídicas — pequenas empresas e comércios locais;
  • consumidor final que busca por preço baixo.

Atacado x varejo x atacarejo: qual a diferença?

Além de todas as informações apresentadas, é essencial que você entenda a diferença entre atacarejo, atacado e varejo. Isso porque, apesar de poderem atuar dentro de um mesmo segmento de mercado — por exemplo, o alimentício —, essas empresas têm suas próprias características. Confira!

Atacado

O atacado pode ser definido como um negócio que tem como foco abastecer outras empresas. Por isso, na maioria das vezes, conta com um grande espaço físico e realiza vendas de médio e grande porte, sendo obrigatório ter um CNPJ ativo para se tornar cliente.

Varejo

O varejo é um comércio que vende produtos diretamente ao consumidor final. Seu foco está em vendas de pequeno porte e em poucas unidades para pessoas físicas. Exemplos clássicos desse modelo são supermercados, farmácias e lojas de materiais para construção.

Atacarejo

Já o atacarejo atende os dois públicos anteriores e tem um sistema de funcionamento misto. Ou seja, ele vende tanto em grandes lotes, quanto em poucas unidades. Além disso, dá a chance do cliente pessoa física acessar preços de atacado sem possuir um CNPJ.

Como ter um atacarejo de sucesso?

Agora que você já sabe de tudo isso, é hora de aprender a conquistar um atacarejo de sucesso. É interessante dizer que, desde que chegou ao Brasil, o modelo cresceu bastante e pode ser uma oportunidade para empresários que querem conquistar novos mercados.

Aliás, a pandemia de Covid-19 deu ainda mais destaque para essas empresas. Com a crise econômica, o consumidor está em busca de alternativas para economizar e manter seu padrão de vida.

Sendo assim, se você está pensando em ampliar seu negócio e investir em um atacarejo, é preciso aprender a extrair todo o potencial desses negócios e se destacar. Confira as nossas dicas!

Conheça o mercado da sua região

O primeiro passo para alcançar bons resultados é conhecer o mercado da sua região. Afinal, ele é a razão de existir da sua empresa e deve ser considerado em todas as suas decisões.

O ideal é fazer uma pesquisa de mercado e observar atentamente como os clientes estão se comportando. Entenda as suas demandas e verifique se um atacarejo pode ajudá-los de alguma maneira. Lembrando que, em alguns casos, o atacarejo atende uma região mais ampla do que apenas a cidade em que está instalado.

Escolha com atenção a sua localização

A escolha da localização de um atacarejo é um dos pontos mais importantes para o seu sucesso. Afinal, uma decisão errada pode prejudicar sua visibilidade e até afetar as vendas.

O ideal é que o local seja de fácil acesso, em um bairro com boa infraestrutura. Além disso, é interessante pensar em um espaço para estacionamento, já que os clientes fazem grandes compras e costumam ir de carro.

Por fim, priorize um imóvel maior. O atacarejo precisa de um grande estoque e você não pode ficar dependendo de espaço na hora de repor os itens nas prateleiras, certo?

Defina o mix de produtos

O passo seguinte é montar um mix de produtos. Os atacarejos costumam trabalhar com um mix reduzido de itens, mas grande quantidade de cada um.

Com as informações obtidas na pesquisa de mercado, tomar essa decisão se torna mais simples, já que você consegue visualizar aquilo que o seu público-alvo mais precisa.

Uma boa dica é trabalhar com itens “tamanho família”. Até mesmo o cliente que não compra no atacado procura por esse tipo de produto, já que costumam ter um bom custo-benefício.

Conte com um bom sistema de gestão

Por fim, uma dica de ouro: conte com o auxílio de um software de gestão preparado para esse modelo de negócio. Sem dúvidas, a tecnologia tem um papel fundamental no sucesso do atacarejo, pois torna a gestão e a operação muito mais simples e segura.

Ao invés de utilizar sistemas distintos para controlar as vendas no atacado e no varejo — um erro muito comum entre gestores — , com um software preparado você automatiza processos, elimina erros, ganha eficiência e consegue ter uma visão completa do negócio. Além disso, não comete deslizes com tributação e, assim, consegue praticar um preço mais competitivo.

E então, ficou interessado em abrir um atacarejo? Se essa decisão for tomada de forma planejada e você tiver o cuidado de se dedicar à sua gestão, tem grandes chances de crescer. Por isso, não deixe de colocar em práticas as nossas dicas.

Já que você está estudando sobre o assunto, continue no blog e confira mais um artigo interessante: Saiba mais sobre o nosso sistema para atacarejo: o CISSPoder!

Compartilhar