O desenvolvimento de uma empresa depende do seu planejamento estratégico. É por meio dele que são estabelecidas as diretrizes a serem seguidas em todos os níveis da organização.

Planejar, embora seja essencial para o sucesso de qualquer negócio, não é algo tão simples quanto parece. Requer autoconhecimento, análises rigorosas sobre o mercado de atuação e um plano de ação condizente com as metas traçadas.

Quer sair na frente dos concorrentes em 2019? Comece a se preparar já! Leia nosso artigo até o fim e confira nossas dicas!

Qual é a importância do planejamento estratégico?

Toda a empresa se divide em três níveis: estratégico, tático e operacional. Cada uma dessas esferas deve ter o seu próprio planejamento. Estamos falando de tipos diferentes de planejamento.

O planejamento estratégico direciona os demais, por isso, é tão importante. É no nível do planejamento estratégico, por exemplo, que são definidas a missão, a visão, os princípios e os valores da empresa, aspectos fundamentais para garantir a sustentabilidade do negócio e fazer com que a sua empresa seja o lugar ideal para trabalhar.

Outra característica importante do planejamento estratégico é que ele é desenvolvido com foco no longo prazo. Isto é, abrange um período de tempo superior a cinco anos, indicando qual é o patamar que a empresa atingir no futuro, aonde se deseja chegar.

Ao elaborar o planejamento estratégico, os gestores buscam, principalmente:

  • alinhar todas as áreas e níveis da empresa em torno de um mesmo objetivo;
  • promover a sustentabilidade do negócio no longo prazo;
  • diminuir riscos;
  • melhorar a tomada de decisões;
  • definir planos de ações para cenários otimistas, realistas e pessimistas, identificando como agir antes que seja necessário.

O planejamento estratégico deve trazer todas essas respostas. O recomendado é que ele contemple estas seis etapas:

  1. estabelecer objetivos e metas;
  2. analisar o ambiente externo;
  3. analisar o ambiente interno;
  4. formular alternativas;
  5. elaborar estratégias;
  6. implementar o planejamento.

Observe que essas seis etapas contemplam a fase de definição dos propósitos da empresa, diagnóstico, formulação das estratégias e medidas a serem adotadas. Existem métodos que facilitam esses processos. É o que vamos detalhar na sequência!

Como desenvolver um bom planejamento estratégico?

Existem diferentes métodos usados para elaborar o planejamento estratégico de uma empresa. Algumas dicas podem tornar mais simples esse processo. Confira 5 dicas de como apresentamos a seguir.

1. Faça as perguntas certas

O planejamento estratégico deve trazer um conjunto respostas para todos os desafios da empresa. Fazer as perguntas certas é fundamental. Tanto é assim que existe um método desenvolvido para ajudar empreendedores nessa fase de reflexão. Ele é conhecido como 5W2H, abrangendo 7 perguntas comuns a qualquer negócio.

O termo 5W2H é uma referência às perguntas, originalmente em inglês. Veja quais são:

  • What? — O que fazer?
  • Why? — Por que fazer?
  • Where? — Onde a ação será executada?
  • When? — Quando fazer?
  • Who? — Quem vai executar os processos?
  • How? — Como as etapas devem ser realizadas?
  • How much? — Qual será o custo para executar os planos?

Seu planejamento estratégico precisa responder a todos esses questionamentos para que traga as soluções adequadas para a empresa.

2. Use a matriz SWOT para fazer diagnósticos

Uma das ferramentas mais eficientes para fazer o diagnóstico previsto nas etapas do planejamento é a matriz SWOT, que traz análises sobre o ambiente interno e externo. Esse método consiste em quatro pontos fundamentais:

  • Strengths (forças);
  • Weakness (fraquezas)
  • Opportunities (oportunidades);
  • Threats (ameaças).

No ambiente interno, serão identificadas as forças e as fraquezas. Ou, em outras palavras, o que a sua empresa faz de melhor (e que pode ser explorado como potencial) e o que faz de forma insatisfatório (e que pode ser delegado a um parceiro ou corrigido, se for o caso).

No ambiente externo, o objetivo é verificar onde estão as oportunidades e as fraquezas. Como oportunidades, podemos o maior acesso dos consumidores ao crédito e incentivos fiscais. Entre as fraquezas, estão situações como chegada de um novo concorrente, sazonalidade de mercado e a falta de mão de obra.

3. Tenha a tecnologia como aliada

De que maneira as soluções tecnológicas podem ser adotadas na sua empresa? Hoje, não é possível mais pensar no planejamento estratégico de negócios sem considerar a contribuição da automação de processos para o negócio.

Softwares de gestão devem ser usados para extrair informações que serão estratégicas para a tomada de decisões, inclusive durante a elaboração do planejamento. Mas não se esqueça, também, de incorporar os sistemas nos processos que devem ser adotados no dia a dia. Entre as vantagens, destacamos as seguintes:

  • aumento das vendas e do faturamento;
  • diminuição de perdas;
  • ganho de rentabilidade;
  • geração de relatórios personalizados;
  • redução da inadimplência;
  • maior controle dos processos e recursos;
  • acompanhamento rigoroso do fluxo de caixa;
  • aumento da produtividade.

Desde o planejamento, estabeleça quais são as ferramentas tecnológicas capazes de ajudar sua equipe a atingir os objetivos estratégicos.

4. Faça uma representação visual do modelo de negócios

Fica muito mais fácil compreender o seu modelo de negócios se você conseguir visualizá-lo em uma única imagem. Fazer essa representação é importante, também, para sua equipe.

Elaborar esse desenho do negócio tem sido uma das ferramentas mais bem sucedidas usadas pelas empresas na hora de desenvolver o planejamento estratégico. Existem métodos próprios para fazer essa representação.

Os dois métodos mais comuns são o Canvas, conhecido também como Quadro de Modelo de Negócios, e o Mapa Estratégico, baseado nas 4 perspectivas do BSC (Balanced Scorecard). Entenda as informações que devem ser apresentadas em cada um!

Canvas

  1. atividades-chave;
  2. parceiros-chave;
  3. recursos-chave;
  4. propostas de valor;
  5. canais de compra e envio;
  6. fontes de receita;
  7. estruturas de custo;
  8. público-alvo;
  9. relacionamento com clientes.

Mapa Estratégico

  • Perspectiva 1: Financeira;
  • Perspectiva 2: Clientes;
  • Perspectiva 3: Processos Internos;
  • Perspectiva 4: Organização.

Tanto em um modelo quanto no outro, o que deve ser apresentado, em poucas palavras, é como cada um desses elementos pode gerar valor para a empresa e para o cliente final.

5. Teste, avalie e reveja o planejamento

Planejar é projetar o futuro, mas para chegar a ele não existe um único caminho. Por isso, antes de definir o plano de ação e de colocá-lo em prática, explore as possibilidades. Mudar aspectos pontuais do planejamento pode trazer a solução perfeita para problemas que você precisa resolver.

Use a criatividade e verifique como os processos mudam se você alterar a proposta de valor, canais de distribuição, o papel dos parceiros para a sua empresa, entre outros pontos-chaves para o seu negócio.

Depois de implantar o planejamento estratégico na sua empresa, avalie constantemente o seu desempenho na prática. Se algo não vai bem, reveja o plano, teste outros caminhos e não faça as mudanças necessárias.

O planejamento estratégico é uma jornada de aprendizado. Tire lições dos erros e desenvolva bons relacionamentos nessa trajetória.

Elabore um planejamento estratégico alinhado às suas metas e adote ferramentas que ajudem a melhorar os resultados da sua empresa. Entre em contato conosco e saiba como podemos ajudar nesse processo.